Esporte pode voltar mais cedo nos EUA com portões fechados e atletas isolados

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Em entrevista divulgada nesta quarta (15) pelo programa Good Luck America, produzido pela rede social Snapchat, o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, Anthony Fauci,, afirmou que as principais ligas esportivas do país podem ser retomadas antes do que o esperado, desde que sejam estabelecidas rígidas medidas de proteção, como partidas com portões fechados e o isolamento de atletas.

“Existe uma forma de fazer isso. Ninguém vai ao estádio. Coloque-os [atletas] em grandes hotéis, onde quer que você queira jogar, mantenha-os muito bem vigiados e faça testes todos os dias, para garantir que eles não infectem um ao outro ou à sua família e deixe-os jogar a temporada”, afirmou Fauci, que é um dos principais nomes do combate ao novo coronavírus (covid-19) nos EUA.

Neste momento, as ligas de basquete (NBA), hóquei (NHL) e beisebol (MBL) estão suspensas por tempo indeterminado. Já a liga de futebol americano (NFL) aguardava ainda o início de uma nova temporada, prevista para setembro.

Segundo Fauci, algumas pessoas podem até ser contrárias a sua ideia. Porém, ele acha que, no atual contexto, também haverá muitas vozes favoráveis à proposta: “Provavelmente, acho que você receberá bastante apoio de pessoas que estão morrendo de vontade de assistir a um jogo de beisebol, particularmente eu. Morando em Washington, temos o campeão mundial Washington Nationals. Quero vê-los jogar novamente.”

Esta ideia parece agradar uma pessoa em particular, o presidente norte-americano Donald Trump, que, em entrevista coletiva concedida nesta quarta na Casa Branca afirmou que deseja um breve retorno das competições esportivas em seu país. “Estou cansado de ver jogos de beisebol de 14 anos atrás”, declarou. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!