Grupo de Lima discute no Chile a situação da Venezuela

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, se reuniu hoje (15), em Santiago do Chile, com representantes de 13 países para tratar da situação político-econômica da Venezuela. É a 12ª reunião do Grupo de Lima, formado por Argentina, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Guiana, Honduras, Panamá, Paraguai, Peru, Santa Lúcia e Venezuela. O Equador assistiu o encontro na qualidade de observador.

O objetivo do grupo, como está expresso na própria declaração que o instituiu, é “abordar a situação crítica na Venezuela e explorar maneiras de contribuir para a restauração da democracia naquele país através de uma solução pacífica e negociada”.

Na manhã de hoje (15), o ministro das Relações Exteriores do Chile, Roberto Ampuero, que comanda a sessão, afirmou que o grupo ia “discutir sobre quais medidas que podemos acordar nesta oportunidade para seguir respaldando o povo venezuelano em sua luta por restabelecer a democracia”.

Ampuero disse ainda que “a política do Grupo de Lima é muito clara na busca de uma solução democrática, uma solução política, uma solução não violenta, para a tragédia a que está atravessando o povo da Venezuela”.

A reunião coincidiu com o fim de uma visita do secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, a vários países da América Latina. Pompeo esteve no Chile, Peru, Paraguai e Colômbia, onde afirmou hoje (15) que Washington não cederá na luta pela democracia e criticou o apoio de Rússia e Cuba a Caracas. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!