Policiais militares são presos no Rio suspeitos de extorsão

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Policiais da 34ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro prederam em flagrante, nesta quinta (15), três policiais militares com armas e munições. Eles foram enquadrados pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo e associação criminosa. Os presos se passavam por policiais civis para extorquir moradores e comerciantes em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os policiais foram presos ao lado de um veículo investigado pela Polícia Civil. No carro, foram apreendidas três pistolas Glock calibre 9mm, de procedência irregular, e duas pistolas 380. Uma das pistolas continha mira laser e carregador estendido e, a outra, foi modificada para tiros em rajada.

Os presos foram identificados como o sargento da ativa Eliseu de Miranda Santos, e os oficiais da reserva Reinaldo Prata Perillo Souza e Alexandre Soares.

Foi encontrado ainda no carro um capacete com o visor, usado para impedir que a vítima identificasse a abordagem, duas algemas, toca ninja, farta munição, adesivo da Prefeitura do Rio, gás paralisante, além de camisas com inscrições da Polícia Civil.

Em ação conjunta na quarta-feira (14) das polícias Militar, Civil, Ministério Público do Rio e a Corregedoria da Polícia Militar, oito pessoas foram presas por suspeita de fazer parte de uma milícia na Baixada Fluminense. Entre eles, quatro PMs da ativa e quatro ex-policiais.

De acordo com as investigações, além de cobrar taxa de segurança de residências e estabelecimentos comerciais, o grupo explorava a distribuição de sinal clandestino de TV a cabo, a venda de água e de gás, o transporte alternativo e serviços de mototáxis. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE