Tição de Iolau: operação em Nova Serrana prendeu acusados de tráfico na região

Nesta quinta-feira, 14 de outubro, foi deflagrada a fase ostensiva da Operação Tição de Iolau, nos municípios mineiros de Nova Serrana e Moema. A ação conjunta entre o Ministério Público e as polícias Militar e Civil do estado visou desarticular uma quadrilha suspeita de praticar o tráfico de drogas em Nova Serrana e região.

O nome da operação remonta a mitologia grega, quando Hércules, ao enfrentar o monstro com corpo de dragão e cabeças de serpentes, denominado “Hidra”, recorreu a seu sobrinho “Iolau”, solicitando sua ajuda no combate a fera, que ao ter uma cabeça cortada se regenerava. Tendo “Iolau” utilizado um tição (pedaço de madeira em chamas) para cauterizar cada cabeça que era cortada pelo semideus.

PMMG / Divulgação

Ressalta-se que os investigados são remanescentes de outras ações das forças de segurança, nomeadas “Operações Delivery” (2018) e “Hidra” (2020). O atual procedimento apuratório teve o objetivo de neutralizar o grupo que ainda atuava em Nova Serrana e região.

PMMG / Divulgação

Durante os trabalhos foi identificado um esquema destinado a criação de empresas fantasma, emissão e venda de notas fiscais, que tem resultado num grande prejuízo financeiro para o erário estadual. Assim como um mecanismo de venda de receituário, medicamentos abortivos e remédios controlados sem receita médica.

Diante dos indícios recolhidos nos mais de três meses da investigação, iniciada em junho de 2021, foram expedidos quatro mandados de prisão preventiva, 16 mandados de busca e apreensão e o sequestro de bens e veículos dos investigados, que foram cumpridos em esforço conjunto do efetivo do 60º Batalhão, da 7ª Companhia, equipes da ROCCA, 5ª Delegacia de Polícia Civil, Receita Estadual e Vigilância Sanitária.

PMMG / Divulgação

Durante a operação oito pessoas foram presas e apreendidas uma arma de fogo, um celular furtado, 10 porções e dois tabletes de maconha, uma porção de haxixe, quatro porções de cocaína, duas balanças de precisão, cinco veículos, quatro relógios, R$ 10 mil, material utilizado no preparo e fracionamento das drogas, medicamentos, celulares, computadores, hd externos, pen drives e documentos utilizados em crimes fiscais, cartões e extratos bancários, além de dois pássaros da fauna silvestre.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!