Avança processo para concessão da Rodoviária de BH, terminais e estações do Move metropolitano

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra) realizou, ontem (13), a segunda Audiência Pública, desta vez no formato presencial, do projeto de concessão do Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip) e de cinco terminais e 17 estações do Sistema Move Metropolitano. A sessão ocorreu no Auditório do Tergip, no Centro de Belo Horizonte, e também foi transmitida pelo canal da Seinfra no Youtube.

Na abertura da reunião, o subsecretário de Transportes e Mobilidade da Seinfra, Gabriel Fajardo, enfatizou a importância estratégica do projeto. “O Governo do Estado tomou a decisão de fazer essa licitação conjunta por entender que há uma sinergia significativa entre os equipamentos e que essa é uma oportunidade de melhorar a gestão e operação dos terminais metropolitanos”, explicou.

Durante a sessão, também foram colhidas contribuições de participantes previamente inscritos. As colocações serão analisadas e seu eventual aproveitamento integrará o Relatório Final da Audiência Pública, que será disponibilizado no site da Seinfra e da Unidade PPP do Governo de Minas Gerais.

Consulta Pública
Está em andamento a consulta pública do projeto. Sugestões, contribuições e questionamentos sobre o modelo proposto podem ser encaminhadas para o e-mail concessaoterminais@infraestrutura.mg.gov.br até as 23h59 do dia 22/10/2021.

A documentação completa, bem como o formulário modelo de questionamentos e o regulamento com a forma de participação, estão disponíveis no site da Seinfra e também na página da Unidade de PPP de Minas Gerais (www.parcerias.mg.gov.br).

Concessão
A concessão do Terminal Rodoviário Governador Israel Pinheiro (Tergip), em Belo Horizonte, e dos cinco terminais e 17 estações do Sistema Move Metropolitano pretende viabilizar o aperfeiçoamento no nível geral dos serviços por meio da modernização e gestão da infraestrutura já existente e associada, otimizando a circulação e o acesso os ônibus do transporte coletivo.

Com prazo de 30 anos, a expectativa é que, neste período, sejam investidos cerca de R$ 116 milhões pelo futuro operador.

Além disso, de acordo com cálculos da Seinfra, a concessão terá potencial para geração de aproximadamente 2.800 empregos diretos e indiretos, além da arrecadação de R$ 17,5 milhões em impostos. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!