Cai a procura do consumidor por crédito

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Indicador de Demanda do Consumidor por Crédito da Serasa Experian revelou que a busca pelo recurso financeiro teve leve queda de 0,2% no comparativo entre agosto deste ano e o mês anterior, que registrou altas expressivas. Todas as faixas de renda mensal marcaram baixa, exceto a das pessoas que recebem de R$ 500 a 1.000, ainda assim, essas revelaram crescimento de apenas 0,3%.

De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, essa oscilação do índice não caracteriza uma reversão de tendência na expansão da procura por crédito que vinha ocorrendo até então. Contudo “o reflexo da inflação, que vem encarecendo a vida dos consumidores, gera um sentimento de incerteza momentâneo que afeta a decisão das pessoas na hora da tomada de crédito. Além disso, os níveis de desemprego no país seguem altos, o que contribui para essa insegurança financeira e deixa a população menos disposta para adquirir novas dívidas que não sejam essenciais”.

A análise das regiões brasileiras aponta aumento apenas para o Sul (2,1%) e Centro Oeste (0,4%). Sobre as baixas, por ordem decrescente estão: Nordeste (-0,3%), Sudeste (-0,5%) e Norte (-3,3%).

Análise Anual
Na comparação entre agosto de 2021 e o mesmo período do ano anterior houve aumento de 24,5% na busca por crédito, com destaque para os consumidores que recebem até R$ 500 por mês (35,5%). Todas as regiões brasileiras tiveram crescimento, sendo que o mais expressivo ficou com o Nordeste (36,2%). Com informações da Serasa Experian.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!