Sete profissionais de saúde foram infectados pelo ebola no Congo

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Ahmed Jallanzo/EPA/Arquivo/Agência Lusa/ Direitos Reservados/Agência Brasil

Pelo menos sete profissionais de saúde foram infectados em meio ao surto de ebola que atinge o nordeste da República Democrática do Congo. Há ainda, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um caso provável de infecção pelo vírus, também em profissional de saúde, que segue em investigação.

“Precisamos proteger todos os profissionais de saúde em áreas de alto risco por meio da vacinação e do uso de equipamento de proteção pessoal”, alertou o vice-diretor-geral de Prontidão e Emergência da OMS, Peter Salama, em sua conta na rede social Twitter.

Dados da organização apontam que, até o momento, foram identificados 30 casos confirmados de ebola e 27 casos prováveis no país, incluindo 41 mortes. Além disso, 58 casos classificados como suspeitos estão sob investigação.

“Estamos em um precipício epidemiológico”, disse Salama. “Temos uma janela de oportunidade crítica e limitada para impedir que esse surto de ebola na República Democrática do Congo se instale em áreas que são muito mais difíceis de acessar por causa da insegurança. Não há um segundo a perder”, completou, ao citar que a região atingida pelo vírus é também área de conflito. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE