Apenas 1% das pessoas acometidas pela doença de Chagas recebe cuidados adequados

Este 14 de abril é o Dia Mundial de Combate à Doença de Chagas. Em todo o mundo, pelo menos 75 milhões de pessoas estão sob risco de infecção, segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS.*

Também conhecida como “doença silenciosa”, o Mal de Chagas apresenta poucos sinais ou quase nenhum sintoma.

Malária
Na América Latina, ela é considerada endêmica como explicou o diretor de Relações Externas da Iniciativa Global de Saúde, Unitaid, Mauricio Cysne.

“Na América Latina, a doença de Chagas causa mais morte do que qualquer outra doença causada por uma parasita incluindo a malária com cerca de 75 milhões de pessoas em risco. A Unitaid apoia ações no Brasil, Bolívia, Colômbia e Paraguai para melhorar a triagem e o tratamento da doença de Chagas para limitar a transmissão de mortes. Com isso, evitando hospitalizações e mortes por essa doença insidiosa em toda a região.”

A Unitaid calcula que até 7 milhões de pessoas em todo o mundo estejam infectadas. Menos de 10% desses pacientes são diagnosticados e apenas 1% recebe o tratamento adequado.

Doença negligenciada
O Mal de Chagas é uma das chamadas doenças negligenciadas. Muitas das pessoas que estão em maior risco estão entre as populações mais pobres e mais marginalizadas.

Causada pelo parasita Trypanosoma crusi, ela é transmitida ao ser humano através de uma picada do inseto triatomíneo, também chamado de barbeiro. A OMS afirma que 1 milhão de mulheres em idade reprodutiva podem estar contaminadas.

A agência pede aos países que invistam na prevenção da forma congênita, ou seja de mãe para filho. O Mal de Chagas também é transmitido por transfusão de sangue ou doação de órgãos.

Uma parceria da Unitaid com o Ministério da Saúde do Brasil promete melhorar o acesso a testes e o tratamento dos pacientes com cuidados para mulheres e bebês.

Sem os cuidados adequados, a doença de Chagas leva a complicações cardíacas, derrames e problemas gastrointestinais graves e até morte súbita.

Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde, os Estados Unidos gastam mais de US$ 600 milhões por ano em custos relacionados à doença de Chagas.

Fora da América Latina, a doença de Chagas já foi registrada na África, na Ásia, na Europa e na Oceania. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!