Especialista dá dicas de alimentos que fortalecem os dentes e outros que você deve evitar

Além da combinação creme dental, escova e fio dental, outro fator que é primordial para a saúde dos dentes é a alimentação. A dentista Ana Paula Godoi, professora do curso de odontologia da Faculdade Pitágoras, explica que a boca é a porta de entrada da saúde em geral e que o aspecto nutricional tem papel fundamental. “Quando o organismo não recebe a nutrição adequada, isso gera alterações em vários locais da boca. Muitas vezes, as alterações bucais são o primeiro sinal de alerta do organismo. Além disso, o fato de um alimento ser mais difícil de ser removido das superfícies dentárias durante a higienização também pode ser prejudicial à higiene bucal. Portanto, não é só o tipo de alimento que é importante, mas também a sua consistência”.

A dentista ressalta que alguns alimentos podem interferir até na sensibilidade dos dentes. “Os alimentos que possuem pH muito ácido aumentam a sensibilidade. Entre eles, destacam-se cerveja, tomate, catchup, refrigerante, vinagre, café e limão. O ideal é comer esses alimentos de forma moderada e não escovar os dentes após consumi-los. Recomenda-se esperar de 20 a 30 minutos após a ingestão, já que o creme dental pode reagir com os ácidos desses alimentos e agravar a corrosão. A sensibilidade atinge cerca de 30% da população e, se não tratada, abre portas para condições ainda mais severas”.

A Associação Americana de Odontologia (ADA), afirma que uma das primeiras áreas prejudicadas pela má alimentação é a saúde bucal. A seguir, a docente lista quais alimentos contribuem para a saúde bucal e quais devem ser evitados ou consumidos com moderação.

Alimentos saudáveis
• Queijo: eleva o pH na boca e reduz o risco de cárie. O queijo contém cálcio e proteínas, nutrientes que fortalecem a estrutura dos dentes;

• Iogurte: alimento rico em cálcio e proteínas. Os probióticos ou bactérias benéficas encontrados nele, beneficiam a manutenção da gengiva saudável. Escolha iogurtes simples e sem adição de açúcar;

• Folhas verdes: ricas em cálcio, vitaminas e minerais e têm poucas calorias. Também contém ácido fólico, um tipo de vitamina B com inúmeros benefícios para saúde, incluindo o tratamento da doença gengival em mulheres grávidas;

• Maçã: rica em fibras e água. O ato de comer uma maçã produz saliva na boca, o que remove bactérias e partículas de alimentos. A textura fibrosa da fruta também estimula a gengiva;

• Cenoura: é um alimento crocante e rico em fibras e vitamina A. Comer uma porção de cenouras cruas no final da refeição, aumenta a produção de saliva reduzindo o risco de cáries;

• Aipo: fonte de vitaminas A e C, dois antioxidantes que estimulam a saúde da gengiva;

• Amêndoas: são ótimas para os dentes por ser uma boa fonte de cálcio e proteínas.

Alimentos que devem ser evitados
• Café: consumido em excesso traz consequências negativas para os dentes. Sua alta concentração de pigmentos tende a escurecer o sorriso com o passar do tempo;

• Bebidas alcoólicas: o consumo em excesso de álcool pode inibir a produção de saliva, ressecando a boca e facilitando a proliferação de bactérias. Vale ressaltar que o vinho é um dos tipos mais perigosos de bebida porque, além de conter álcool, também é muito pigmentado, assim como o café;

• Doces: tem alta quantidade de açúcar na sua composição. Balas, chiclete, bolachas, sorvetes, sobremesas, pirulitos, refrigerantes, sucos de caixinha adoçados, entre outros. O açúcar é transformado pelas bactérias em ácido, o que propicia a corrosão do esmalte dos dentes;

• Carboidratos: batata, pão, macarrão e arroz. A ingestão de muito carboidrato é tão perigosa quanto a ingestão regular de doces, por isso o consumo deve ser moderado;

• Frutas ácidas: algumas frutas apresentam uma acidez significativa e isso é capaz de gerar um processo erosivo na superfície dos dentes, provocando degastes complicados que provavelmente vão exigir tratamentos cautelosos. O ideal é não consumir as frutas cítricas de forma exagerada como limão, laranja e abacaxi.

• Alimentos em conserva: a acidez não está presente somente nas frutas, mas também nos alimentos em conserva. O vinagre, um dos principais ingredientes utilizados no preparo desses alimentos, se consumido com frequência deixa a boca ácida e propensa a vários desgastes;

• Chás: podem ser muito bons para a saúde e suas propriedades têm até efeitos terapêuticos. Mas alguns seguem a mesma teoria do café: há o risco de os corantes naturais escurecerem ou mancharem os dentes e quem adiciona açúcar deve ficar ainda mais atento.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!