ONU cobra atenção a eventos climáticos extremos no mundo em desenvolvimento

As Nações Unidas marcam neste 13 de outubro o Dia Internacional para a Redução do Risco de Desastres.

A data serve para refletir sobre avanços nas medidas para reduzir calamidades, bem como sobre os danos com a perda de vidas, de meios de subsistência ou questões de saúde.

Cooperação internacional
Neste ano, o tema da celebração global é “Cooperação internacional para países em desenvolvimento para reduzir o risco e as perdas por desastres”. Este tópico é o penúltimo dos sete alvos definidos no Marco de Sendai para Redução de Riscos de Desastres para o período entre 2015 e 2030.

A ONU justifica o foco na questão porque considera 2021 como “um ano determinante para cumprir a agenda política” que foi acordada em 2015.

De acordo com a organização, “sem uma ação real sobre o clima nos próximos 10 anos os eventos climáticos extremos serão arrasadores, especialmente para os países em desenvolvimento.”

Calamidades
A organização destaca o efeito desproporcional de calamidades, quando estas abalam países de rendas baixa e média.

Maior destaque vai especialmente para questões como mortalidade, número de feridos, deslocados e desabrigados, além de perdas econômicas refletidas na baixa do Produto Interno Bruto e nos danos causados à infraestrutura essencial.

O investimento para reduzir o risco de calamidades condiciona o sucesso da eliminação da pobreza e da fome. Por isso, a ONU incentiva a cooperação internacional em favor de países em desenvolvimento por meio da Ajuda Oficial ao Desenvolvimento e da capacitação para reforçar a recuperação deste tipo de desastre.

Consciência
Ações nas redes sociais realçam o movimento global para reduzir a exposição de pessoas e comunidades a estes incidentes e aumentam a consciência sobre a importância de conter os riscos com as hashtags #DRRDay e #OnlyTogether.

A data é marcada desde 1989 depois de ter sido proclamada pela Assembleia Geral das Nações Unidas “para promover uma cultura global de consciência de risco e redução de desastres”. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!