Polícia Civil conclui inquérito de festa promovida por servidor público em Pompéu

Na segunda-feira (12), a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu inquérito policial que investigou infração de medida sanitária preventiva e os crimes de resistência e lesão corporal cometidos durante festa realizada por um servidor público municipal, de 34 anos, na cidade de Pompéu, região Centro-Oeste do estado.

Os fatos ocorreram no dia 13 de março, quando cerca de 30 pessoas se reuniram, descumprindo norma em vigor à ocasião.

O Decreto Municipal nº 2.170/21 estabelecia a suspensão de eventos festivos na cidade, em razão da pandemia provocada pela Covid-19. Após o acionamento, uma equipe da Guarda Municipal esteve no local e determinou que a aglomeração cessasse. No entanto, um dos convidados, de 32 anos, teria agredido e insultado duas agentes, desrespeitado a ordem de parada, e fugido em seguida.

De acordo com a delegada responsável pelo inquérito policial, Carolina Máximo Alves, as investigações apontam que o servidor público agiu com arrogância durante a abordagem da fiscalização municipal. “Ele foi indiciado por infração de medida sanitária preventiva. Já o convidado, indiciado por resistência e lesão corporal”, diz ao pontuar que o procedimento foi remetido à Justiça.

“Vivemos em pandemia há mais de um ano. É dever do cidadão ter consciência sobre sua responsabilidade em conter a propagação do vírus. Devemos respeitar aqueles que estão na linha de frente no combate à doença, e isso inclui os agentes de fiscalização”, afirma. A delegada informa que a Prefeitura de Pompéu foi notificada da postura do servidor público e do descumprimento do decreto. Com informações da PCMG

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!