Polícia Civil prende falso delegado que aplicava golpes em donos de carros apreendidos em Pará de Minas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A equipe de agentes da 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Pará de Minas prendeu em flagrante, um indivíduo de 39 anos, que se passava por delegado de polícia no município. Ele foi preso nesta terça-feira, 12 de novembro e estaria aplicando golpes em diversas vítimas, induzindo-as a pagarem quantias em dinheiro para que seus veículos apreendidos fossem liberados.

O suspeito se aproximava das vítimas que tiveram seus veículos apreendidos administrativamente por infrações de trânsito, oferecendo facilitação para que os proprietários tivessem seus veículos restituídos. Nas abordagens o suspeito se apresentava como delegado de polícia e solicitava que as vítimas lhe repassassem valores em dinheiro, inclusive, alegando que teria que pagar taxas estaduais para conseguir liberar os veículos apreendidos.

O suspeito ainda foi até o estacionamento existente na frente do prédio da 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC) de Pará de Minas, onde tirou foto em frente a uma viatura policial, para colocá-la em seu perfil do aplicativo Whatsapp, visando tornar o golpe mais real.

Ao tomar conhecimento do golpe, os Investigadores da Polícia Civil realizaram rastreamentos em Pará de Minas a fim de localizar o suspeito, que foi encontrado nas proximidades da Ponte Grande, na região central da cidade.

Os policiais avistaram o suspeito conversando com outras duas pessoas. Ao ver os policiais civis, o indivíduo ainda os cumprimentou. Os policiais abordaram o investigado e descobriram que as duas pessoas com as quais ele falava, na verdade, seriam duas novas vítimas e que o suspeito teria cumprimentado os policiais civis para tornar o golpe mais real, dizendo para as vítimas que conhecia os policiais civis.

O homem de 39 anos foi preso em flagrante delito pelos crimes de estelionato e falsa Identidade e posteriormente encaminhado ao Complexo Penitenciário Pio Canedo em Pará de Minas. Até o momento os agentes da Polícia Civil localizaram quatro vítimas.

Participaram das diligências os Investigadores Everton Amaral, Cristiano Carvalho, Adriana Almeida e Adriano Jardim, além do delegado Regional de Pará de Minas, Carlos Henrique Gomes Bueno.

A Polícia Civil reafirma a necessidade de a população ficar a atenta a supostas promessas de facilitações que não existem. O procedimento de restituição de veículos pelo DETRAN/MG não tem nenhum custo para o cidadão, sendo exigido apenas o pagamento das taxas estaduais e impostos eventualmente atrasados do veículo.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

Don`t copy text!