Ministra dos Jogos de Tóquio descarta uso de vacina chinesa sem aprovação prévia no Japão

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A ministra japonesa para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio afirma que uma vacina da China contra o coronavírus não é uma opção provável no momento para atletas do Japão, já que necessitaria da aprovação do governo japonês.

Marukawa Tamayo respondia, ontem (12), a relatos de que o presidente do Comitê Olímpico Internacional, Thomas Bach, teria oferecido vacinas contra o coronavírus desenvolvidas na China para atletas e demais participantes dos Jogos de Verão em Tóquio, este ano e para os Jogos de Inverno de Pequim, em 2022.

Marukawa afirma que não houve nenhuma consulta prévia por parte do COI a respeito da proposta. Ela disse que a oferta será considerada por países onde as vacinas chinesas foram aprovadas para uso. Acrescentou não saber se alguma firma chinesa já teria feito requerimento para o uso de suas vacinas no Japão.

Marukawa prosseguiu afirmando que o governo japonês decidiu tomar amplas medidas ante-infecção para que todos possam participar dos Jogos de Tóquio sem preocupações, mesmo que não tenham sido vacinados. Segundo ela, permanece inalterada a política do governo de não tornar a vacina um pré-requisito para a participação dos eventos. Com informações da TV NHK do Japão

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!