Desenvolvimento sustentável nas indústrias de sementes é vital, diz FAO

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), reuniu líderes na Conferência Global sobre Desenvolvimento Verde das Indústrias de Sementes para discutir a produção de alimentos de forma sustentável.

De acordo com a FAO, os agricultores devem ter acesso a sementes resistentes, principalmente com a mudança climática, para garantir o aumento em 50% na produção de alimentos. O volume adicional será necessário para alimentar uma população que poderá chegar a 10 bilhões de pessoas até 2050.

Sementes e agricultura verde
O diretor-geral da FAO, Qu Dongyu, afirmou que a única maneira de atingir essa meta é aumentar a produtividade da safra por meio da ciência e da inovação.

Ele acrescentou que não há boas colheitas sem sementes de qualidade, já que elas são a base dos sistemas agroalimentares. Qu Dongyu lembrou que contamos com grãos para produzir alimentos, rações, fibras e combustível.

O líder da FAO também destacou que a agricultura verde e resiliente ao clima, apoiada pela inovação para garantir que os sistemas alimentares possam aumentar seus benefícios, ao mesmo tempo em que emitem menos gases de efeito estufa, é fundamental para a sustentabilidade.

Prioridades
A Conferência é a terceira de uma série que teve início em 1999 no Reino Unido. A segunda edição, em 2009, foi recebida na sede da FAO, em Roma. O evento se concentra em quatro prioridades.

Entre os objetivos está aumentar a conscientização sobre as contribuições das indústrias de sementes para a inovação verde e produção agrícola sustentável, promover cooperação entre setores e compartilhamento de conhecimento e informação.

O grupo também busca comprometimento na mobilização de recursos científicos, técnicos e financeiros para fortalecer os sistemas de sementes e encorajar debates construtivos sobre inovação, pesquisa e desenvolvimento, vistos como os principais motores para melhorar as variedades de culturas.

Agenda 2030
O diretor-geral da FAO lembrou que temos “apenas nove colheitas pela frente antes de alcançarmos a Agenda 2030” e que a FAO está empenhada em aproveitar o impulso gerado pelo evento para transformar as evidências fornecidas em ações.

Ele reforçou que os governos são fundamentais para erradicar a fome e devem lançar ações nacionais de sementes para fortalecer a cadeia de valor do setor.

Qu Dongyu reforçou o apoio da entidade às lideranças nacionais no desenvolvimento e implementação de políticas, regulamentos e leis para criar previsibilidade e fomentar a confiança nos sistemas de sementes, acrescentou. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!