Mais de 40% dos consumidores pretendem gastar mais com presentes no Dia das Crianças

Pesquisa realizada pela empresa de inteligência analítica Boa Vista mostra que 43% dos consumidores que pretendem comprar presentes para o Dia das Crianças estão dispostos a gastar mais do que em anos anteriores – representando um aumento de 11 pontos percentuais em relação às intenções declaradas em 2020. De forma geral, 64% dos consumidores manifestaram a intenção de compra durante a data, percentual similar ao registrado pela mesma pesquisa no ano passado (67%).

Por outro lado, cerca de 20% dos consumidores, ou um em cada cinco, irão comprar presentes para o Dia das Crianças, mas pretendem gastar menos do que em anos anteriores. O valor médio pretendido pelo consumidor brasileiro para gastar na data será de R$ 195 – menor do que os R$ 222 registrados em 2020. A renda familiar não deve ser comprometida em mais de 25% com a compra de presentes para 78% dos entrevistados.

Quase metade (47%) destes consumidores apontam a alta dos preços como motivo para os gastos menores nesta data, seguido por 19% que declararam que irão priorizar as despesas domésticas e 24% que tiveram redução de renda ou estão desempregados.

Desejo das crianças será prioridade
Este ano será um dos primeiros em que o desejo das crianças será priorizado na hora da compra. 41% dos consumidores declararam que irão comprar o presente com base no imaginário e desejo das crianças, enquanto 34% tomará a decisão com base nos preços. Nos últimos três anos, os principais fatores que influenciaram a decisão de compra foram preços e descontos oferecidos.

Os brinquedos serão a preferência de 57% dos consumidores, seguido por vestuários e calçados (18%) e eletrônicos (18%). Dentro deste último segmento, a preferência é por smartphones e tablets e videogames, que foram mencionados por 28% e 22% dos entrevistados, respectivamente.

O local de compra dos presentes foi afetado pelos hábitos adquiridos durante a pandemia. Houve um aumento de dois pontos percentuais na intenção de compra pela internet, registrando 34% da preferência, contra 32% em 2020. Ainda assim, 66% disseram preferir realizar compras em lojas físicas. Em relação aos hábitos de pagamento, 44% dos entrevistados irão parcelar o valor. Entre esse grupo, a grande maioria, 93% utilizarão o cartão de crédito como principal meio de pagamento. Com informações da assessoria de imprensa da Boa Vista.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!