Acusado de envenenar esposa em Mateus Leme é indiciado por homicídio qualificado

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) concluiu as investigações referentes ao caso em que um homem de 42 anos teria misturado a substância dietilenoglicol no copo de cerveja da esposa de 37 anos, com a intenção de matá-la. O crime ocorreu no dia 11 de abril deste ano, em Mateus Leme, na Região Metropolitana. A vítima ficou internada por quase 30 dias, mas morreu, na sexta-feira (7), após complicações decorrentes do envenenamento.

Por meio de investigações, conduzidas pela Delegacia de Polícia Civil em Mateus Leme, o investigado foi preso preventivamente em 19 de abril e confessou o crime. Ele disse aos policiais que o objetivo era matar a esposa em razão de brigas conjugais motivadas por ciúmes e problemas financeiros. Ainda conforme o homem, no dia 15 de fevereiro deste ano ele comprou a substância dietilenoglicol e aguardou o momento oportuno para dá-la à vítima.

Durante o trabalho investigativo, foram realizadas perícias técnicas, inclusive exame toxicológico na vítima, as quais confirmaram tratar-se da substância. Além disso, foram ouvidas testemunhas que confirmaram o relacionamento conturbado entre a mulher e o suspeito, casados há 19 anos.

De acordo com a delegada que coordenou as investigações, Ligia Barbieri Mantovani, o homem foi indiciado pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo fútil, por emprego de veneno, com recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa da vítima e pelo feminicídio. O suspeito permanece preso e o inquérito foi remetido à Justiça:

PCMG/Divulgação

Lígia Barbieri
ligiabarbenvenenaml110521

O suspeito e a vítima eram casados há 19 anos e tem dois filhos de oito e 17 anos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!