Jair Bolsonaro lamenta morte de Boechat

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte do jornalista Ricardo Boechat em um acidente de helicóptero na tarde de hoje (11). Por meio de seu perfil na rede social Twitter, Bolsonaro escreveu: “É com pesar que recebo a triste notícia do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, que estava no helicóptero que caiu hoje em SP. Minha solidariedade à família do profissional e colega que sempre tive muito respeito, bem como do piloto. Que Deus console a todos!”.

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, escreveu em seu Twitter “manifesto meus sentimentos às famílias de #RicardoBoechat e do piloto do helicóptero, aos profissionais da Rede Bandeirantes, rádio e televisão, extensivos à classe jornalística, pela triste notícia do acidente que os vitimou. Deus no comando.”

Também lamentaram a morte de Boechat pelas redes sociais e os presidentes da Câmara, deputado Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. “Recebo com tristeza a informação sobre a morte do jornalista Ricardo Boechat e do piloto do helicóptero que caiu nesta manhã. Boechat foi um dos grandes comunicadores do nosso país e uma referência de bom jornalismo e independência. Minha solidariedade a seus familiares e amigos”, tuitou Maia.

Já Alcolumbre disse que recebeu a notícia com tristeza e consternação: “Era um profissional reconhecido pelo trabalho e senso crítico aguçado revelado nos principais meios de comunicação do país”. Ele lembrou que o jornalista nasceu na argentina e se solidarizou com os familiares de Boechat.

O Palácio do Planalto divulgou há pouco uma nota oficial sobre o falecimento do jornalista. “A Presidência da República expressa seu pesar e condolências em razão do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, vitimado em um acidente aéreo neste dia. O país perde um dos principais profissionais da imprensa brasileira. Sentiremos a falta de seu destacado trabalho na informação da população, tendo exercido sua atividade por mais de quatro décadas com dedicação e zelo”. A nota está assinada pelo presidente Jair Bolsonaro.

Ricardo Boechat, de 66 anos, morreu na queda de um helicóptero no início da tarde desta segunda-feira em um dos acessos da Rodovia Anhanguera, que liga a capital paulista ao interior. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o piloto da aeronave também morreu carbonizado. O motorista de um caminhão atingido no acidente foi resgatado pelo serviço da concessionária que administra a via. O fogo no local foi controlado. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!