Semana Internacional do Café 2021 marca retomada do setor com evento híbrido

Principal encontro nacional do setor e um dos cinco maiores do mundo, a Semana Internacional do Café (SIC) retoma a realização presencial do evento no Expominas, em BH. Atendendo aos mais completos protocolos de segurança e com avanço da vacinação no país, os realizadores promoverão o evento no formato híbrido – presencial e digital – deste domingo 10 até dia 12 de novembro de 2021.

Conhecida por oferecer extensa programação de conteúdos relevantes, ampla rede de conexões e movimentação de milhões de reais em negócios realizados, a SIC manterá seus pilares e promete ainda mais vigor na geração de negócios, através da exposição de marcas, palestras e painéis, encontros, reuniões, premiações e cursos, tudo isso com acesso também através da sua plataforma digital.

Produtores, classificadores, torrefadores, traders, exportadores, proprietários de cafeterias, baristas e especialistas conhecerão as novidades do mercado e terão acesso em primeira mão aos melhores cafés brasileiros da safra 2021/2022, no concurso Coffee of the Year Brasil, e ações especiais promovidas por expositores e patrocinadores.

Segundo Roberto Simões, presidente do Sistema FAEMG: “Ao longo de oito edições já realizadas com muito sucesso, a SIC se consolidou como importante ponto de encontro, de fomento aos negócios e de divulgação da qualidade dos cafés do Brasil, para o consumidor interno e países compradores. É de extrema importância que possamos conjugar a realização do evento de forma digital e presencial este ano, aliando a experiência sensorial aos resultados econômicos e sociais que o evento sempre possibilita”.

Em 2020, primeiro ano da pandemia, a SIC 100% Digital foi um grande sucesso. Teve 25 mil acessos, de 58 países e mais de 70 horas de conteúdo e 176 palestrantes com grande relevância no mercado nacional e internacional.

Retorno no Expominas
Empresas interessadas poderão expor em estandes esse ano seguindo todos os protocolos de biossegurança e com o objetivo de retomar e acelerar seus negócios que foram impactados pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19).

“Acreditamos que a SIC precisa ser esse ponto de encontro para a retomada, reconexão e reencontro do mercado de café. Os expositores e profissionais visitantes estão focados em pensar novas soluções para o setor e queremos oferecer todas as condições para que – de forma segura – possamos realizar o evento presencial e digital para marcar esse momento desafiador mundialmente”, afirma Caio Alonso Fontes, diretor de planejamento da Café Editora.

Com o modelo híbrido, a visitação controlada no acesso local garante a experiência presencial, ao mesmo tempo em que, na moderna plataforma digital, deve crescer continuamente a conexão cada vez mais global do setor. Dentre as atrações previstas está a participação de convidados internacionais em cursos e painéis, além de renomados especialistas nacionais que apresentarão conteúdos exclusivos e de muita relevância. Para a entrada no evento será necessário que todos apresentem pelo menos a primeira dose da vacina contra Covid-19. Todos os visitantes, expositores e fornecedores passarão por uma triagem de saúde.

Momento desafiador exige mudanças
Em um ano em que a safra brasileira de café enfrenta grandes desafios de produção e mudanças climáticas, a SIC terá também, como um dos focos, o apoio às regiões produtoras e as Indicações Geográficas (IGs). O Sebrae, um dos realizadores do evento, marca presença com o Minas Coffee Origins Summit, evento que já entrou na agenda do setor com conteúdos determinantes para debater sobre movimentos, tendências e perspectivas do café no Brasil e no mundo. O MCO Summit retomará a discussão sobre o futuro do café. “O consumo do café tem se mostrado extremamente dinâmico e, com isso, aumenta a necessidade de produtores e empresários do setor se movimentarem e buscarem uma maior diferenciação e desenvolvimento das suas regiões produtoras, valorizando cada vez mais a origem controlada. Para isso, temas como a transparência e impacto coletivo precisam fazer parte do dia a dia dos produtores e instituições que atuam com o café”, destaca Priscilla Lins, gerente de Agronegócio do Sebrae Minas.

A safra de café 2021/2022 está sendo colhida desde maio em todo o Brasil e apresenta redução de volume devido à bienalidade do produto – que produziu muito no ano de 2020. Segundo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB), estima-se que a produção total de café na safra de 2021 do Brasil deverá alcançar 48,8 milhões de sacas de 60 quilos, o que representa queda de 22,6% frente à temporada anterior, quando foram colhidos 63 milhões de sacas. A expectativa de produção da espécie arábica é de 33,3 milhões de sacas, uma diminuição de 31,5% quando comparado à safra passada. No entanto, a produção estimada do conilon apresenta alta de 7,9% em relação a 2020, com colheita na ordem de 15,4 milhões de sacas.

Além do volume, a qualidade é muito importante neste ano-safra. A dedicação dos produtores no manejo para a produção de cafés especiais está mostrando esses resultados. “A Semana Internacional do Café é um evento esperado por todos os envolvidos na cadeia produtiva. No ano passado, o evento foi todo virtual. Neste ano já podemos fazer no formato híbrido, ou seja, parte presencial e parte virtual. Assim poderemos nos reencontrar de forma presencial e ainda chegar, virtualmente, àqueles que não puderem estar presentes. Sabemos que 2021 está sendo um ano difícil para os cafeicultores mineiros, com bienalidade negativa e com sérios problemas climáticos que afetaram nossas lavouras. Por isso, tenho a certeza de que esta SIC será extremamente importante para discutirmos novas oportunidades e novos negócios para o nosso café em 2022”, afirmou a secretária de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Ana Valentini.

A programação completa e os convidados confirmados serão informados AQUI e nas mídias sociais.

A Semana Internacional do Café (SIC) é uma iniciativa do Sistema FAEMG (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais), da Café Editora, do Sebrae e do Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa).

Realizada desde 2013 em Belo Horizonte, capital do maior estado produtor do país, a SIC tem como foco o desenvolvimento do mercado brasileiro e a divulgação da qualidade dos cafés nacionais para o consumidor interno e países compradores, além de potencializar o resultado econômico e social do setor. Com Agência Sebrae de Notícias

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!