ALMG e UFMG assinam protocolo de cooperação técnica

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Agostinho Patrus (PV), e a reitora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Sandra Regina Goulart, assinaram, em Reunião Especial realizada no Plenário na quarta-feira (8), um protocolo de intenções para a cooperação técnica entre as duas instituições no monitoramento, na prevenção e no enfrentamento da pandemia causada pelo coronavírus.

Essa cooperação se dará principalmente por meio da elaboração de documentos que contenham informações técnico-científicas sobre a doença e de legislação e instrumentos de fiscalização da atuação dos demais Poderes. Também está prevista a promoção de informações para a população, como materiais de orientação.

Já como fruto dessa parceria, o deputado Agostinho Patrus destacou os principais pontos de documento encaminhado ainda nesta quarta (8) pela UFMG, no qual são apresentadas simulações da oferta e da demanda por leitos e aparelhos de ventilação assistida por regiões de saúde em Minas Gerais.

De acordo com o estudo, a oferta de leitos gerais seria suficiente para atender os pacientes em praticamente todas as microrregiões do Estado. A sobrecarga começaria a ser observada se a taxa de infecção por Covid-19, a doença causada pelo coronavírus, alcançasse 1% da população em três meses. Nesse cenário, seis microrregiões (7%) teriam sua capacidade de atendimento comprometida.

Se a taxa de infecção atingir 1% da população em seis meses, apenas os municípios de João Pinheiro (Noroeste) e Ipatinga (Vale do Aço) operariam além de sua capacidade. Por outro lado, se a taxa de 1% fosse alcançada em um mês, também haveria uma exigência acima da capacidade de 36% das microrregiões de saúde. Com ALMG

PUBLICIDADE
Don`t copy text!