Atlético treina para o clássico contra o América

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foto: Atlético-MG/Divulgação

O elenco alvinegro se reapresentou na tarde desta terça-feira, iniciando a preparação para o clássico deste domingo, contra o América, pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro. A bola irá rolar às 19h, na Arena Independência.

O goleiro Victor, o volante Elias, o lateral-esquerdo Fábio Santos, o volante Zé Welison e o zagueiro Leonardo Silva fizeram atividades físicas na academia, enquanto os demais participaram de trabalhos técnicos e táticos no campo um da Cidade do Galo. Ricardo Oliveira e Cazares, recuperados de fadiga muscular, treinaram normalmente.

O volante Adilson, que ficou na reserva no confronto em Santa Catarina, afirmou que está trabalhando forte para ganhar uma nova chance no time e observou que não cabe a ele questionar as escolhas de Thiago Larghi.

“Isso faz parte, são escolhas do treinador, parte técnica ou tática. Assim como ele não vem me explicar o motivo toda vez que jogo, não posso cobrar dele quando não jogar. Tenho que vir aqui, fazer o meu trabalho bem feito e esperar sempre a oportunidade. Estou sempre à disposição e pronto para, quando for o entendimento do treinador, colaborar como eu vinha fazendo. Então, sem ressentimento, nenhum tipo de mágoa, nada. Estou sempre à disposição e, quando estou fora, como foi nesse último jogo, fico junto do pessoal, tentando motivar e passar energia positiva para que possamos ter resultados positivos. Então, é um processo totalmente natural dentro do futebol”, comentou.

“O Zé Welison está indo muito bem realmente, cumprindo muito bem a função dele, então, não há o que questionar. Acho as comparações sempre muito injustas, acho que não cabe. Eu vinha fazendo um bom trabalho e ele também vem fazendo. Isso é bom para a equipe porque tem opções e fica a critério do Thiago. Em algum momento também, podemos jogar juntos, como foi no jogo contra o Corinthians. Então, a gente tem opções e acho que é um ponto positivo para a equipe”, acrescentou Adilson.

O meio-campista espera mais um clássico bastante disputado. Segundo ele, as equipes vivem momentos distintos, mas a promessa é de mais um jogo quente.

“A equipe do América sempre exige muito do adversário e, como vencemos todas as partidas esse ano, eles virão de maneira diferente, querendo buscar algum mérito sobre nós esse ano. Então, a gente respeita o América, como respeitamos, jogando firme, com motivação e entregando nosso melhor trabalho. É assim que tem que ser normalmente, mas claro que o clássico dá uma apimentada a mais na situação. Temos que ir lá, buscar a vitória e pensar nos nossos objetivos”, comentou.

Adilson concluiu afirmando que a cobrança por resultados é natural e tem que existir, seja por parte do treinador, do torcedor e dos próprios atletas.

“Não adianta nada a gente ser superior nos jogos e não vencer, que é o que realmente importa. A gente conquista os objetivos com vitórias, então, temos que nos reunir, conversar e entender porque não vencemos. Vamos conversar e se acertar para que, já na próxima partida, a gente se recupere”. Com site do Atlético-MG

PUBLICIDADE