Projeto Raiz do Museu da Imigração exibe documentário sobre refugiadas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Museu da Imigração estreou esta semana o projeto Raiz, que promove um espaço de escuta no jardim da instituição sobre temas como identidade, direitos humanos, xenofobia, refúgio, natureza e herança. Após a perda de uma das figueiras centenárias do museu, esse projeto foi desenvolvido para ocorrer próximo ao tronco restante da árvore, disponibilizando aos visitantes conteúdos em áudio. As narrações, poesias e cantos foram produzidos especialmente para o projeto.

A ação foi inaugurada com uma produção do historiador e escritor Leandro Karnal. Nos próximos meses, o museu divulgou que haverá materiais do cantor e compositor Emicida e da jornalista Jessica Senra.

Ainda em maio, até o dia 30, os visitantes poderão assistir ao documentário Adelante – A Luta das Venezuelanas Refugiadas no Brasil, dirigido pela cineasta e jornalista Luiza Trindade. Durante o horário de funcionamento do museu – quarta a domingo, das 11h às 17h -, os visitantes poderão assistir ao filme, que conta as histórias de oito mulheres, além de visualizar fotografias realizadas no processo de gravação.

Na programação remota, a live A Situação das Mobilidades Humanas na Pandemia traz, no dia 13, uma conversa com o Padre Assis Tavares, vindo de Cabo Verde que atua na favela de Vila Prudente, em São Paulo, com populações marginalizadas. O projeto mensal promove entrevistas com migrantes ou pesquisadores para tratar da situação das mobilidades na pandemia de covid-19. O evento será transmitido ao vivo pela conta no Instagram do museu, às 17h. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!