Jovens grafiteiros do Fica Vivo! participam do primeiro Festival de Arte Urbana de BH

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Leandro Barbosa

Quatro coletivos de grafite ligados ao Programa Fica Vivo! do Governo de Minas Gerais participaram no domingo (2/3) do primeiro Festival de Arte Urbana de Belo Horizonte. Reunidos com demais artistas de movimentos urbanos da cidade, jovens que participam de oficinas de grafite e oficineiros do Fica Vivo! deram vida e cor aos muros do Instituto Newton Paiva, parceiro do evento.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O encontro teve como objetivo evidenciar novas práticas coletivas na cidade e na Região Metropolitana, a fim de dar visibilidade a artistas grafiteiros que atuam na capital e em seu entorno. Além da intervenção nos muros, o festival contou com uma mostra musical e um bate-papo sobre os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável fixados pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Um total de 17 coletivos participaram do evento. Treze deles com atuações no cenário nacional e outros quatro são novos expoentes do grafite, que iniciaram os aprendizados nas oficinas do Fica Vivo!. Kelen Araújo dos Santos, de 15 anos, foi uma das participantes do evento.

Para ela, participar do festival foi uma grande oportunidade para mostrar a representatividade da arte urbana, especialmente o grafite. “Eu cresci nisso. Colocar a minha expressão na rua é incrível”, disse a jovem, que é da comunidade do Morro das Pedras.

A gestora social do Centro de Prevenção à Criminalidade (CPC) Morro das Pedras, Gleiciane Rodrigues Silva, acompanhou o festival e a atuação dos jovens que participam das oficinas de grafite. “Neste evento os jovens tiveram a oportunidade de expressar as suas ideias em um espaço importante de diálogo, que é a universidade. Além disso, foi uma grande oportunidade para dar visibilidade às oficinas oferecidas aos jovens por meio do programa Fica Vivo!”, disse a gestora.

Oficinas de grafite do Fica Vivo!
Atualmente há em todo o estado um total de 26 oficinas de grafite oferecidas pelo programa Fica Vivo!. Nela, os jovens aprendem por meio de aulas teóricas e práticas técnicas de grafitagem, noções de desenho artístico, tags (assinaturas) e utilização de sprays.

O objetivo do programa Fica Vivo!, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), é prevenir a ocorrência de homicídios dolosos em áreas com altos índices de criminalidade violenta em Minas Gerais, melhorando a qualidade de vida da população. É executado nos Centros de Prevenção à Criminalidade (CPCs), instalados nas comunidades atendidas. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!