Atletas formados no Flamengo lamentam tragédia ocorrida

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Jogadores que se formaram na base do Flamengo usaram as redes sociais na manhã de hoje (8) para manifestar tristeza e prestar solidariedade às famílias das vítimas do incêndio que atingiu o Centro de Treinamento do Clube, em Vargem Grande, na zona oeste do Rio de Janeiro. A tragédia deixou 10 pessoas mortas e três feridas. Entre os que sobreviveram, o jovem atleta Jonathan Cruz Ventura, de 15 anos, teve entre 30% a 35% do corpo atingido por queimaduras de terceiro grau.

Atualmente no Milan, Lucas Paquetá disse que a tristeza que a notícia traz é “intensa”. “Passei 12 anos da minha vida vivenciando esse ambiente, o desejo de se tornar um garoto do ninho, sonhos e objetivos interrompidos por uma tragédia que não tem como acreditar! Desejo muita força aos familiares e amigos, que Deus possa confortar o coração de cada um!”

Jogador do Real Madrid, Vinicius Jr. também comentou a tragédia no Twitter. “Só de lembrar as noites e dias que passei no CT, é de arrepiar. Ainda sem acreditar, mas em oração por todos! Que Deus abençoe a família de cada um!”

Outro atleta que se formou no centro de treinamento rubro-negro foi Felipe Vizeu, que hoje é do Grêmio. O atleta se emocionou ao falar do incêndio na entrevista coletiva de imprensa realizada após seu treinamento desta manhã.

“Sei do sonho que a gente tem, de um menino chegar aos profissionais, realizar o sonho, ficar longe dos familiares. Não conseguir realizar um sonho, quando você tenta e não consegue, sempre tem a frustração, mas ser interrompido é difícil”, disse. “O que desejo para as famílias é muita força. Sabemos a dificuldade que é perder um ente querido e principalmente um filho em busca de seu sonho. Para falar é complicado, porque é um momento de muita tristeza para nós. Não é só o clube, é o futebol”.

Um dos destaques do elenco principal do Flamengo, Diego também lamentou no Twitter com a hashtag #ForçaFlamengo.

“De luto e chorando com os que choram com a dor dessa tragédia. Que Deus conforte e fortaleça cada pessoa envolvida”.

Atleta do Flamengo durante 10 anos, Leo Moura disse que a “tragédia devasta o coração de qualquer um”. “Triste demais ver vidas serem perdidas e sonhos serem despedaçados desta forma. Minha solidariedade às famílias, aos milhões de torcedores e ao Flamengo”.

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landin, disse que este é pior momento da história do clube. “É certamente a maior tragédia que este clube passou nos seus 123 anos”.

Landin declarou que o clube “não medirá esforços para minimizar a dor e o sofrimento das famílias”. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!