Greve prejudica a coleta de lixo em São Bernardo do Campo

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Funcionários da coleta de lixo da cidade de São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, estão em greve desde segunda-feira (6). Segundo a Federação dos Trabalhadores em Serviços, Asseio e Conservação Ambiental, Urbana e Áreas Verdes (Femaco), cerca de 800 trabalhadores estão com os salários atrasados – os funcionários deveriam receber o pagamento no último dia 5.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A empresa SBC Valorização de Resíduos, responsável pelo recolhimento de lixo na cidade desde 2012, informou que passa por dificuldades financeiras. Conforme a empresa, a prefeitura não fez repasse de mais de R$ 30 milhões referentes aos meses de setembro a dezembro do ano passado.

A nota da empresa diz que a falta de pagamento “atinge diretamente a capacidade de operação da empresa, incapacitando de continuar a executar os serviços e a honrar nossos compromissos com funcionários e fornecedores”. A SBC Valorização de Resíduos atua em São Bernardo do Campo por meio de Parceria Público-Privada e o contrato de concessão tem duração de 26 anos.

Apesar da paralisação da coleta de lixo, a empresa informa que os serviços de limpeza de bocas de lobo, capina, roçada, varrição, poda de árvores e coleta nos ecopontos estavam normais nesta segunda (6).

Em nota, a prefeitura argumenta que a SBC recebeu, nos últimos quatro anos, a quantia de R$ 728 milhões e que deveria ter recurso suficiente para pagar os trabalhadores. A prefeitura informou que o contrato com a empresa passa por auditoria para identificar irregularidades e ilegalidades.

“Dessa forma, como se faz com todos os apontamentos, a prefeitura notificou o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP), a fim de obter uma liberação ou impedimento da continuidade do contrato”.

A prefeitura informou que aguarda decisão judicial para tomar providências quanto à continuidade ou rescisão do contrato. De acordo com a administração municipal, estão sendo tomadas medidas para minimizar os transtornos à população, como coleta de lixo nos corredores comerciais com 51 caminhões, uma retroescavadeira, quatro pás carregadeiras e 130 funcionários. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!