Jornalistas estrangeiros tentam entender as eleições no Brasil

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O complexo processo eleitoral brasileiro e as eventuais surpresas nos resultados chamam a atenção da imprensa internacional. Os olhos estão voltados para o Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro – centros político, econômico, turístico e cultural do país. Apenas na capital federal 760 jornalistas se credenciaram para acompanhar as apurações, dos quais 25 são estrangeiros.

Não é simples para os estrangeiros compreender como 147,3 milhões de eleitores votam eletronicamente para escolher presidente da República, governador, dois senadores, um deputado federal e um estadual ou distrital, no caso do Distrito Federal.

Paralelamente, os jornalistas estrangeiros tentam compreender o perfil e o estilo daqueles apontados como prováveis eleitos. Apesar de o foco ser a disputa para o Palácio do Planalto, chamam a atenção candidatos que disputaram e chegaram a ocupar a Presidência da República, no passado, e agora tentam o Legislativo.

Na imprensa internacional o destaque é para a polarização das eleições presidenciais, ressaltando o que as pesquisas de intenções de votos mostraram nos últimos dias indicando os candidatos Jair Bolsonaro (PSL), na liderança, seguido por Fernando Haddad (PT), depois Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB). Com Agência Brasil

PUBLICIDADE