Alcolumbre afirma que COVID-19 não é uma gripe e apoia isolamento social

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Após duas semanas em isolamento por ter sido diagnosticado com a covid-19, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, disse hoje (7) no início da sessão remota da Casa, que passou por dias de muita dor. Ele afirmou que a doença provocada pelo vírus exige preocupação, não sendo uma simples gripe.

“Não é uma gripe. A gente tem que ter a responsabilidade de tratar essa situação com a preocupação que ela exige de todos nós. Senti muita dor de cabeça, muito mal-estar, muita tosse e dor no peito. Foram sete dias muito difíceis e os outros sete dias recuperando gradativamente”, relatou Alcolumbre.

Alcolumbre manifestou apoio ao isolamento social, defendido por governadores e pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. “A gente precisa, sim, se preocupar com essa questão. Não podemos relevar, desconsiderar. Tenho convicção de que a decisão pelo isolamento social foi acertada. Foram dias muito difíceis, de muita dor, mal-estar e desconforto que eu passei”.

É a primeira sessão remota presidida por Alcolumbre. Ele disse estar com saudade do contato com os colegas de Parlamento. Até então, o vice-presidente da Casa, senador Antonio Anastasia (PSD-MG) ficou o responsável por conduzir os trabalhos.

A sessão remota de hoje (7) votará o projeto de lei que institui o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. O programa prevê auxílio no desenvolvimento de pequenos negócios por meio de financiamentos. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!