Aplicativo de gestão traz relatórios dinâmicos sobre granjas de aves e suínos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Disponível a partir de agosto, a versão 3.0 do Custo Fácil traz novidades para os produtores de frangos de corte e de suínos que têm o aplicativo instalado em seus celulares e tablets. Agora é possível editar e apagar granjas e dados de lotes, além de gerar relatórios dinâmicos das granjas, do usuário e das estatísticas da base de dados no servidor da Embrapa. Além disso, os relatórios permitem separar as despesas dos custos com mão de obra familiar. Tudo com uma navegação mais amigável e autoexplicativa e ainda oferecendo a possibilidade de restaurar as informações usando um backup. O aplicativo está disponível de forma gratuita para instalação em dispositivos Android, na Google Play.

A nova versão traz uma melhor conectividade com a base de dados da Embrapa, permitindo ao usuário não apenas buscar relatórios das suas granjas, como ocorria até a versão 2.0, mas também obter sua posição no ranking e as médias regionais dos principais indicadores econômicos (receita bruta, custo total, lucro líquido e geração de caixa) das granjas que declararam informações por meio do aplicativo ou no portal Custo Fácil na internet.

O custo da mão de obra familiar é um dos mais importantes na produção integrada de frangos de corte e de suínos, sobretudo na Região Sul. Por isso, deve ser contabilizado no custo de produção e nas estimativas dos indicadores de desempenho econômico. Desde a versão 1.0 do aplicativo Custo Fácil essa informação é contabilizada, mas na versão 3.0 optou-se por separá-la no relatório dos custos operacionais e total. “Assim, o usuário tem a vantagem de diferenciar as despesas operacionais (energia, aquecimento, manutenção, seguro, mão de obra contratada, administração, etc.) dos custos de oportunidade envolvidos com a dedicação dos membros da família às atividades de manejo e gestão da granja”, explica o pesquisador Marcelo Miele, um dos responsáveis pelo desenvolvimento do aplicativo.

Desenvolvido pela Embrapa Suínos e Aves (SC), o Custo Fácil foi lançado em junho de 2016 para ajudar produtores integrados e a assistência técnica na gestão da granja. Com ele, é possível organizar os dados e gerar as informações necessárias para estimar o custo de produção, a rentabilidade e a geração de caixa nos sistemas integrados de produção de frango de corte, de leitões, de suínos em creche e em terminação.

Fácil de usar
Na tela inicial da nova versão do Custo Fácil são apresentadas as opções de navegação com as funcionalidades do usuário, de cadastro de granjas, de cálculo do custo de produção e de relatórios. Para calcular o custo de produção, é preciso cadastrar e selecionar uma granja, cadastrar um novo lote e iniciar a inserção dos dados. O aplicativo gera um relatório completo com os custos de produção (despesas, mão de obra familiar, depreciação, custo operacional, de capital e total), com os resultados do lote (receita bruta, lucro líquido, a margem bruta e a geração de caixa) e com uma análise com a interpretação dos resultados a partir de uma visão de curto prazo da geração de caixa, uma visão da rentabilidade do negócio e da sua taxa interna de retorno, concluindo com uma dica para negociação. Assim, o aplicativo indica qual a receita ideal para atender as expectativas do produtor em termos de geração de caixa, rentabilidade e remuneração da mão de obra familiar.

Para cada granja cadastrada é possível gerar relatório com o histórico dos lotes, bem como obter o ranking e a diferença porcentual em comparação com outras granjas cadastradas na base de dados da Embrapa. Também é possível obter estatísticas para o Brasil e grandes regiões dos dados informados pelos usuários para a base de dados da Embrapa, bem como das granjas cadastradas pelo usuário. Para ter acesso a todas as funcionalidades do aplicativo, basta que os produtores ou técnicos se cadastrem utilizando o ícone “usuário”.

A facilidade de uso é apontada como um dos pontos fortes da tecnologia. “O Custo Fácil funciona no celular, que está sempre na mão, os dados são facilmente alimentados, pode-se cadastrar cada lote e o resultado do relatório é dado na hora. Foi projetado para o produtor utilizar no dia a dia”, relata Sangaletti, que também destaca o fato de os resultados serem apresentados por cabeça, por lote e por ano. “E o aplicativo ainda fornece indicadores suficientes para que o técnico e o produtor possam fazer uma análise dos resultados ou mesmo a própria análise oferecida pelo aplicativo, o que ajuda quem não tem conhecimento técnico econômico”, continua.

Para Rubin, com o Custo Fácil o produtor passou a ver melhor o destino dos recursos financeiros que podem ser controlados, e passa a geri-los melhor. “A comparação entre os lotes é outro ponto que ajuda o produtor a melhorar a gestão da granja, auxiliando também a melhorar o manejo de cada um deles,” declara

Rede de informações
O aplicativo Custo Fácil permite que o usuário cadastrado participe da rede de informações da Embrapa para a construção de uma base inédita de dados sobre os custos das integrações no Brasil. “Além de contribuir com a geração de uma estatística pública sobre custos de produção, rentabilidade e geração de caixa nas integrações, os usuários cadastrados podem acessar essa base de dados para comparar seus resultados com os demais informantes. E não precisa se preocupar, porque as informações enviadas para a Embrapa são divulgadas apenas de forma estatística, sem a identificação do usuário ou do nome da granja”, explica o pesquisador Marcelo Miele. Os dados dos usuários cadastrados são automaticamente enviados à base de dados da Embrapa sempre que o aplicativo for reiniciado e estiver conectado à internet.

Um exemplo de formação de redes de colaboradores é a parceria entre Embrapa Suínos e Aves e a Emater do Rio Grande do Sul. Desde 2018, foram realizados seis eventos de capacitação de agentes multiplicadores para uso do aplicativo e nivelamento metodológico, abrangendo 23 municípios, 45 técnicos e produtores cadastrados na plataforma Custo Fácil. Ao todo, foram estimados os custos de produção de 86 granjas de frango de corte e suínos nas regiões dos municípios gaúchos de Frederico Westphalen e Santa Rosa.

O aplicativo Custo Fácil já tem mais de 27 mil downloads desde sua primeira versão, contando com 1.286 usuários e 139 granjas cadastradas. Espera-se com as funcionalidades da nova versão um aumento tanto no número de usuários quanto de granjas cadastradas, viabilizando a geração de estatísticas mais precisas.

O início
O engenheiro agrônomo Valdir Sangaletti, assistente técnico de Sistema de Produção Animal da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Sul (Emater/RS-Ascar) em Frederico Westphalen, no noroeste do estado, foi um dos pioneiros no uso do Custo Fácil. “Começou com uma capacitação interna que fizemos em 2015 abordando temas como gestão da água, de dejetos, do solo e econômica nas propriedades. Convidamos a Embrapa para participar do encontro e conhecemos a planilha eletrônica dos custos de produção, que depois se transformaria na primeira versão do Custo Fácil”, lembra Sangaletti.

Depois, um trabalho de campo envolvendo 14 municípios da região apresentou o Custo Fácil para os produtores. “Os colegas da extensão usaram o aplicativo nas propriedades para identificar os custos de produção em cada uma delas e já começar a formação de um banco de dados”, continua o assistente técnico da Emater. A partir daí, cerca de 60 granjas começaram a ser acompanhadas rotineiramente. Foi quando foram identificadas algumas questões para tornar o aplicativo ainda mais fácil de ser utilizado.

O extensionista Alex de Mello Rubin, da Emater de Palmitinho, também do Rio Grande do Sul, conheceu o Custo Fácil em 2018, e logo começou a utilizar com produtores de suínos. Em pouco tempo, surgiu a demanda da associação dos avicultores do município, que solicitou um cálculo do custo de produção dos associados para auxiliar em futuras negociações com a empresa integradora. “Na primeira visita, aplicamos o programa em todos os associados, um a um, e aproveitamos a oportunidade para ensiná-los a usar o programa em seus próprios dispositivos. O resultado final foi um diagnóstico muito preciso dos custos de produção dos associados, que resultou em uma boa discussão interna, contribuindo para que os associados se unissem ainda mais. Outro resultado importante foi a utilização individual do aplicativo por parte de alguns avicultores para gerenciar cada lote produzido, melhorando consequentemente a rentabilidade de muitos avicultores, que passaram a identificar gargalos na gestão da granja e puderam corrigi-los”, conta Rubin.

Eduardo Marion, que tem uma granja de terminação com 1.320 suínos em Taquaruçu do Sul, município da região de Palmitinho, foi um dos produtores apresentados ao Custo Fácil pelos técnicos da Emater. Usando o aplicativo já há um ano, diz que “o Custo Fácil funciona muito bem, permitindo um fácil gerenciamento de tudo que acontece na propriedade”. Para Marion, o ponto forte do aplicativo é a interface simplificada. “Isso permite que o próprio produtor faça o controle das finanças da propriedade sem precisar pagar uma pessoa para isso.”

O desenvolvimento do aplicativo
A Embrapa identificou junto à assistência técnica e aos produtores de aves e suínos integrados a necessidade de ferramentas simplificadas que permitissem estimar indicadores do desempenho econômico e financeiro das granjas. “Produtores de grande porte, sejam integrados ou independentes, geralmente dispõem de profissionais contratados para atividades de gestão e contabilidade. Entretanto, pequenos e médios produtores não contam com essa competência em suas granjas, apesar de terem plena ciência de sua importância na gestão de custos. Buscam soluções simplificadas que sejam de fácil uso e interpretação e que não demandem muito tempo das suas rotinas diárias de criação”, afirma Miele.

O Custo Fácil se baseou em um questionário de campo desenvolvido para diferentes projetos de pesquisa, o qual foi simplificado para contemplar no máximo 25 perguntas, e posteriormente inserido em programa de software pela equipe de tecnologia da informação (TI) da Embrapa Suínos e Aves. A nova versão contou com críticas e sugestões de usuários das versões anteriores, com destaque para a Emater-RS.

O impacto das ferramentas de gestão
“A difusão de ferramentas de gestão como o aplicativo Custo Fácil, em conjunto com as ações de capacitação, como materiais didáticos, palestras e cursos, tem o potencial de qualificar a gestão dos estabelecimentos agropecuários, com destaque àqueles da agricultura familiar que não têm acesso a gestores profissionais ou escritórios de contabilidade, mas que desejam profissionalizar a gestão”, destaca Miele.

Segundo o pesquisador da Embrapa, a melhora na gestão por meio de uma cultura de acompanhamento de custos tem impacto direto na eficiência e na renda agrícola dos produtores de suínos e aves. “Além da cultura de acompanhamento de custos, a qualificação das informações de custos e de rentabilidade têm o potencial de reduzir a assimetria de informação entre produtores, cooperativas e agroindústrias. Nesse sentido, a formação de uma base de dados a partir das informações geradas pelos usuários do aplicativo atende as disposições da Lei 13.288/2016, a chamada Lei das Integrações, que prevê a formação das Comissões para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (Cadec) e do Fórum Nacional de Integração (Foniagro). A melhor coordenação das cadeias produtivas, por meio da redução da assimetria de informação, tem impacto direto para a promoção de um ambiente concorrencial, reduzindo conflitos e promovendo maior igualdade na distribuição do valor agregado entre os elos de produção agropecuária e de abate e processamento”, explica.

A base de dados que está sendo construída também permite à Embrapa uma visão segmentada da sua demanda, a partir das diferentes tipologias de produtores. “Isso tem o potencial de fortalecer a inteligência estratégica na Embrapa Suínos e Aves, aprimorando o foco de projetos e ações de difusão, em última instância, beneficiando a sociedade por meio de uma melhor percepção e relacionamento com públicos estratégicos”, diz Miele. Com informações da Embrapa

PUBLICIDADE
Don`t copy text!