Transferidos para Brasília, São Paulo e Esteio (RS) mais 204 venezuelanos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Marcelo Camargo/Agência Brasil

O programa de interiorização dos venezuelanos transferiu ontem (5) mais 204 imigrantes de Boa Vista para Brasília, São Paulo e Esteio (RS). Os refugiados saíram da capital roraimense em voo da Força Aérea Brasileira. Havia a previsão de que mais 13 venezuelanos embarcariam ontem, mas eles preferiram aguardar para serem transferidos com parentes em outra oportunidade.

O deslocamento está sendo coordenado pelo governo federal em parceria com agências da Organização das Nações Unidas (ONU) e apoio de entidades da sociedade civil e autoridades locais. Ontem, quatro venezuelanos desembarcaram em Brasília, 75 foram acolhidos em São Paulo e 125 chegarão no Rio Grande do Sul no início da noite.

O ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, acompanhou a transferência de hoje dos venezuelanos. “O balanço que a gente faz [do programa de interiorização] é de enorme sucesso, de uma grande operação que estamos fazendo de resgate, de cidadania e, sobretudo, de ajuda humanitária”, disse Beltrame, depois do desembarque em São Paulo.

Segundo o ministro Beltrame, entraram no país cerca de 150 mil venezuelanos, mas a maioria já deixou o Brasil. A maior parte dos que permanecem está abrigada em Roraima. O ministro comentou que a interiorização dos refugiados pode diminuir a pressão sobre o estado de Roraima, em especial a cidade de Pacaraima, que fica na fronteira com a Venezuela, e não comporta um grande número de imigrantes.

“A grande preocupação, neste momento, é acolhê-los, abrigá-los e, na sequência imediata, é colocá-los no trabalho, para que eles possam definitivamente se inserir na sociedade brasileira”, acrescentou.

No Rio Grande do Sul, além do município de Esteio, a cidade de Canoas também deve receber mais imigrantes nos próximos dias. Para o dia 12 de setembro, está prevista a transferência de 200 pessoas para Canoas e, no dia 13, mais 202 devem chegar novamente em Brasília (10), Esteio (96) e Canoas (96). Os números podem mudar até o momento do embarque.

O MDS repassou recursos aos dois municípios do Rio Grande do Sul para apoiar a acolhida dos imigrantes. Canoas receberá R$ 1,2 milhão e Esteio R$ 534,4 mil para incrementar os serviços de saúde, assistência social, entre outros. Os custos de aluguel serão cobertos pela ONU.

Segundo a Casa Civil, já foram transferidos 1.507 venezuelanos de Roraima para oito estados do país, incluindo as transferências de ontem e hoje. O governo espera transportar cerca de 400 imigrantes por semana até o fim deste mês. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!