Justiça determina que escolas particulares do Rio de Janeiro permaneçam fechadas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Justiça do Rio de Janeiro determinou hoje (6) que as escolas particulares permaneçam fechadas. A decisão suspendeu o Decreto 47.683, editado em 22 de julho pela prefeitura do Rio, que permitia a reabertura dos colégios privados, de forma voluntária, para o 4º, 5º, 8º e 9º anos, a partir de 1º de agosto.

O desembargador Peterson Barroso Simão, da Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, também decidiu que a prefeitura está proibida de expedir qualquer outro ato administrativo para promover o retorno das atividades educacionais presenciais nas creches e escolas privadas, sob pena de multa diária de R$ 10 mil imposta ao prefeito Marcelo Crivella.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura do Rio e aguarda um posicionamento.

Na segunda-feira (3), as escolas não reabriram mesmo com a autorização para o retorno às aulas presenciais nos colégios particulares. As aulas presenciais estão suspensas desde março, por causa da pandemia de covid-19, e a rede particular manteve as atividades de forma remota, com aulas online. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!