Sada Cruzeiro vence o Sesi-SP e conquista o sexto título

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foto: Wander Roberto/Inovafoto

Dois grandes times, duas grandes forças do voleibol brasileiro, estiveram frente a frente na grande decisão da Superliga Cimed masculina de vôlei 2017/2018. Neste domingo (06.05), diante de um público de 14.800 pessoas, no Jogo 2 e último da final, melhor para o Sada Cruzeiro (MG), que venceu o Sesi-SP por 3 sets a 2 (25/16, 17/25, 25/22, 23/25 e 22/20), no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte (MG). No Jogo 1, em São Paulo (SP), a equipe mineira já havia vencido, também por 3 a 2.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Nesta manhã, o levantador Uriarte foi o mais votado no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) e recebeu o último Troféu VivaVôlei Cimed da temporada após ser eleito o melhor jogador da grande final. Outro destaque ficou por conta do oposto Evandro, maior pontuador da partida ao lado de Leal, com 24 acertos cada um. Emocionado, o atacante falou sobre o duelo decisivo.

“Esse é um grande time, que tem uma grande comissão técnica, e que trabalha muito duro para momentos como esse. Hoje foi um jogo decidido realmente nos detalhes e deu certo para o nosso lado. Absolutamente todos estão de parabéns por mais uma vitória e mais um título. Tivemos parciais altas, um tie break altíssimo, e no momento decisivo, fomos melhores”, disse Evandro.

O técnico Marcelo Mendez relembrou a trajetória do Sada Cruzeiro, especialmente na semifinal, quando precisou jogar os cinco confrontos para passar pelo EMS Taubaté Funvic (SP) e garantir a vaga na final.

“Contamos com uma diretoria forte, um cliube que nos dá tudo e acho que esse é o grande segredo para a conquista de mais um título. Hoje, vivemos uma emoção diferente em um jogo tão difícil e neste Mineirinho lotado. Já na semifinal foi uma grande emoção depois de perdemos os dois primeiros jogos e virarmos a série para 3 a 2. Agora, na final, um jogo muito difícil em São Paulo e agora também”, disse Mendez.

O Sada Cruzeiro liderou todo o campeonato. Na fase classificatória, fez 57 pontos após a campanha de 19 vitórias e três derrotas. Nas quartas de final, a equipe dirigida pelo técnico Marcelo Mendez eliminou o Lebes Canoas (RS) vencendo dois jogos na série melhor de três e, na semifinal, levou a melhor sobre o pelo EMS Taubaté Funvic (SP) em uma série bastante equilibrada, que só terminou no quinto e último duelo.

O JOGO

O oposto Evandro fez de ataque o primeiro ponto da partida. A partida ficou equilibrada. Com um ponto de bloqueio, o time celeste abriu dois pontos (5/3). Quando o Sada Cruzeiro abriu três pontos (6/3), o treinador Rubinho pediu tempo. O campeão olímpico Evandro conseguiu um ace e o time mineiro aumentou a vantagem no marcador (11/6). O Sesi-SP cresceu de produção e encostou (14/11). Se aproveitando dos erros da equipe paulista, os donos da casa voltaram a abrir no marcador (22/14). O Sada Cruzeiro dominou a parcial até o final e venceu o primeiro set por 25/16.

O Sada Cruzeiro fez o primeiro ponto do segundo set. A parcial iniciou equilibrada. Com um ataque pelo meio do central Isac, o time celeste deixou tudo igual no marcador (5/5). Bem no bloqueio, o Sesi-SP abriu dois pontos (7/5). Quando os paulistas fizeram 11/7, o treinador Marcelo Mendez pediu tempo. Jogando com velocidade, os visitantes abriram sete pontos no placar (17/10). O time mineiro conseguiu uma boa sequência de saques e diminuiu a vantagem no marcador para cinco pontos (18/13). O Sesi-SP segurou a vantagem e levou a melhor no segundo set por 25/17.

O Sesi-SP seguiu melhor no início do terceiro set e fez 4/2. O Sada Cruzeiro cresceu de produção e deixou tudo igual na parcial (5/5). Com um ponto de bloqueio, os paulistas abriram dois pontos (8/6). Quando os visitantes aumentaram a vantagem no placar para cinco pontos (12/7), o treinador Marcelo Mendez pediu tempo. Bem no bloqueio, o time celeste deixou tudo igual no marcador (16/16). Com um ponto de contra-ataque do ponteiro Filipe, os cruzeirenses viraram o marcador (17/16). O Sada Cruzeiro dominou a parte final da parcial e venceu o terceiro set por 25/22.

O Sesi-SP começou melhor no quarto set e fez 5/1. Com Evandro bem no saque e no ataque, a equipe celeste encostou (7/5). O Sesi-SP cresceu de produção e, com um ace do ponteiro Lipe, abriu cinco pontos (14/9). Bem no bloqueio, o time da casa encostou no marcador (15/13). O time mineiro deixou tudo igual no placar (16/16). O final da parcial foi disputado ponto a ponto. O Sesi-SP foi melhor no final da parcial e venceu o quarto set por 25/23.

O Sesi-SP fez o primeiro ponto do quinto set. Com dois pontos seguidos do cubano Simon, a equipe celeste fez 2/1. Quando os donos da casa fizeram 4/1, o treinador Rubinho pediu tempo. Bem no bloqueio, o Sesi-SP encostou no placar (5/3). Bem na virada de bola, a equipe celeste manteve a vantagem (7/5). O final da parcial novamente foi disputado ponto a ponto com as duas equipes se alternando na liderança do placar. Com um final emocionante, o Sada Cruzeiro levou a melhor no quinto set por 22/20 e se sagrou campeã da Superliga Cimed 17/18.

OS MELHORES

Melhor saque – Simon (Sada Cruzeiro)
Melhor ataque – Leal (Sada Cruzeiro)
Melhor bloqueio – Maurício Souza (Sesc RJ)
Melhor levantamento – William (Sesi-SP)
Melhor defesa – Tiago Brendle (Sesc RJ)
Melhor recepção – Thales (EMS Taubaté Funvic)
Maior pontuador – Wallace (EMS Taubaté Funvic)

EQUIPES

SADA CRUZEIRO – Uriarte, Evandro, Simon, Isac, Filipe e Leal. Líbero – Serginho
Entraram – Fernando Cachopa, Alemão, Rodriguinho e Éder Levi
Técnico: Marcelo Mendez

SESI-SP – William, Alan, Gustavão, Lucão, Lipe e Douglas Souza. Líbero – Murilo
Entraram – Evandro, Franco, Vaccari e Renato
Técnico: Rubinho
Com site da CBV

PUBLICIDADE
Don`t copy text!