Educação disponibilizará vagas remanescentes no Ensino Médio de Tempo Integral em MG

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

As vagas remanescentes para escolas da rede pública estadual de Minas Gerais que oferecem o Ensino Médio de Tempo Integral (EMTI) estarão disponíveis a partir de 25 de fevereiro. A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) vai divulgar as informações do processo nas suas redes sociais e na página oficial para que os alunos interessados possam se inscrever.

O Governo de Minas está expandindo o número de escolas que oferecem o EMTI na rede pública estadual. Em 2019, 78 unidades disponibilizaram a modalidade. Em 2020, com a expansão, o número subiu para 274. Já em 2021, são 399 escolas de EMTI, distribuídas nas 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs), totalizando mais de 67 mil vagas.

Características
As escolas que integram o EMTI contam com ações mais focadas no projeto de vida dos jovens e no protagonismo juvenil. Além do aprofundamento acadêmico, o principal objetivo é dar ao estudante instrumentos para que ele possa pensar, planejar e se preparar para alcançar o que quer para seu futuro.

Do total de escolas EMTI, 66 oferecem cursos técnicos. Em todo o estado, são 15 opções de formação: Açúcar e Álcool; Agroecologia; Agronegócio; Agropecuária; Celulose e Papel; Desenvolvimento Cultural; Desenvolvimento de Sistemas; Eletroeletrônica; Eletrônica; Informática; Logística; Mecânica; Química; Segurança do Trabalho; e Transações Imobiliárias.

Vantagens
Ter a oportunidade de acompanhar mais de perto os alunos e, assim, poder saber identificar as ações que estão dando certo e as necessidades de melhoria são possibilidades do EMIT que mais estimulam o professor de Sociologia e de projeto de vida da Escola Estadual Tiburtino Pena, em Francisco Sá, Denilson Rodrigues Silveira.

O convívio com os alunos por mais tempo oferece uma série de oportunidades para o aprendizado, para que eles consigam construir e moldar o seu futuro. “A gente consegue individualizar o atendimento. Na educação integral existe a possibilidade de o aluno deixar transparecer aquilo que necessita. Com o convívio estendido, a parte didática também pode ser trabalhada de forma diversificada”, avalia Denilson Silveira.

Outro ponto destacado pelo professor é a educação ainda mais aprofundada, contribuindo para a permanência do jovem na escola e auxiliando na construção de seu projeto de vida. “O EMTI é uma saída para melhorar a condição da Educação no país, pois oferece qualidade e possibilidade de o aluno se sentir valorizado, de perceber que estar na escola pública não impede de ter um futuro promissor”, destaca.

Segundo o educador, muitos estudantes viram a oportunidade de percorrer outras carreiras e não ficarem apenas condicionados à obrigação de cursar uma faculdade. “Eles entenderam que as opções estão abertas e são muitas. É possível ser empreendedor e buscar formação em outras áreas mais técnicas”, exemplifica. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!