SP recebe dois ícones atuais da música portuguesa. Assista

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Comemorando nove anos de estrada ao redor do mundo, desde a primeira aparição em Madrid, o itinerante Festival de Fado retorna ao Brasil. Nos dias 10 e 11 deste mês, acontecem dois shows no Teatro Opus (shopping Villa Lobos), em São Paulo, numa programação intitulada “O Fado e Outras Músicas”. Vão se apresentar dois jovens expoentes da música portuguesa: António Zambujo e Carminho, bastante conhecida no Brasil.

Considerada a voz atual do fado – principal sucessora de Amália Rodrigues – e uma das artistas portuguesas com maior projeção internacional, Carminho traz ao festival seu novo álbum “Maria”, um trabalho profundo e de grandes emoções, que poderá ser conferido no dia 11 de junho. A relação da cantora com o Brasil e a música brasileira não é recente. No início da década, depois de passar pelas principais salas da Europa e do mundo, Carminho cantou por aqui e realizou o sonho de gravar com Milton Nascimento, Chico Buarque e Nana Caymmi, resultando em uma reedição do álbum “Alma” – seu segundo disco, lançado em 2012 – com três novos temas.

No final de 2014, ela lançou o álbum “Canto” e a sua relação com o Brasil ganhou raízes ainda mais profundas. Carminho gravou a primeira parceria de Caetano Veloso com o seu filho mais novo, Tom, a inédita “O Sol, Eu e Tu”. “Canto” inclui também dueto com Marisa Monte e participações especiais de Jaques Morelenbaum, António Serrano, Carlinhos Brown, Javier Limón, Naná Vasconcelos, Dadi Carvalho, Jorge Hélder e Lula Galvão. Em 2016, na sequência de um convite endereçado pela família de um dos maiores compositores do mundo, gravou “Carminho Canta Tom Jobim”, com a última banda que o acompanhou ao vivo nos seus derradeiros dez anos, em duetos com Marisa Monte, Chico Buarque e Maria Bethânia.

Assista:

Já António Zambujo, vencedor de prêmios como Melhor Intérprete Masculino de Fado pela Fundação Amália Rodrigues, tem uma carreira de sucesso enorme na música portuguesa e se apresenta no festival em 10 de junho. O artista mostrará o show que vem apresentando neste ano em várias partes do mundo – como Casablanca, Sevilha, Madrid, Santiago do Chile, Buenos Aires, Rio de Janeiro, Bogotá e Barcelona. Acompanhado por Bernardo Couto na guitarra portuguesa, Diogo Aléxis no contrabaixo e Filipe Melo ao piano, António Zambujo revisita fados tradicionais e outros temas do seu repertório, convidando o público a celebrar os novos arranjos propositadamente pensados para esta turnê e as cidades nela incluídas.

Em tempo: Maior mostra desse tipo a nível internacional, o Festival de Fado tem como objetivo exibir a permanente interação do fado com outros gêneros poético-musicais mundiais, ao levar o público para uma viagem mágica de dois séculos de permanências e mudanças, feito de partilhas, trocas, cruzamentos e fascínios mútuos do fado com outros ritmos musicais.

A globalização do fado é um grande acontecimento cultural no Brasil, e se iniciou no ano de 2013, com uma bem-sucedida primeira edição do Festival nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo. O evento regressa em 2019 com novos artistas, uma palestra sobre o tema, uma “masterclass” de guitarra portuguesa, além de exibição de filmes e uma exposição com o selo de qualidade do Museu de Fado de Lisboa. Depois do Brasil, o festival itinerante fará escalas em 12 metrópoles da Europa, África e da América Latina. Com Portal Sucesso

PUBLICIDADE
Don`t copy text!