Unicef condena assassinatos de crianças por militares golpistas em Mianmar

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Unicef pediu às forças de segurança, que deram golpe militar, em Mianmar que interrompam imediatamente atos de violência contra crianças e adolescentes.

Ontem (4), o Fundo das Nações Unidas para a Infância disse que pelo menos cinco crianças tinham sido mortas e quatro outras gravemente feridas até quarta-feira (3), em meio à violenta repressão contra manifestantes que se opõem ao golpe militar de fevereiro.

Segundo o Unicef, estima-se que mais de 500 crianças tenham sido arbitrariamente presas, e que muitas delas não podem ser contatadas.

A agência disse ainda que muitas crianças encontram-se sob risco de sofrer traumas psicossociais, e estão sendo expostas a danos causados por gás lacrimogêneo e testemunhando cenas de violência, em alguns casos dirigida aos próprios pais ou membros da família.

O Unicef disse que condena da forma mais veemente possível o uso de força contra crianças.

Segundo as Nações Unidas, mais de 50 pessoas já foram mortas e as forças de segurança de Mianmar continuam reprimindo os manifestantes. Segundo a imprensa local, várias pessoas ficaram feridas em manifestações realizadas em Yangon ontem (4). Com informações da TV NHK do Japão

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!