Organizadores de Grand Slams prometem melhorias visando saúde mental dos atletas

Os líderes de todos os quatro torneios de Grand Slam prometeram analisar o impacto que suas políticas de imprensa têm sobre o bem-estar e a saúde mental dos atletas.

Os organizadores emitiram uma declaração após quase uma semana de bate-e-volta entre questões de imprensa envolvendo Naomi Osaka.

A estrela do tênis provocou reações ao anunciar que não faria nenhuma coletiva de imprensa em Roland-Garros, na França.

Osaka se retirou do torneio após ter sido multada por não comparecer a uma coletiva de imprensa pós-jogo seguida de sua primeira vitória e ter sido, também, ameaçada com uma possível desqualificação ou suspensão dos torneios de Grand Slam.

Pouco depois, ela resolveu se abrir e falar que sofre “fortes ondas de ansiedade antes de falar com a imprensa mundial” e que travou “longas batalhas contra a depressão” desde sua vitória no Aberto dos EUA em 2018.

Os organizadores das competições prometeram trabalhar junto aos atletas, aos torneios, à imprensa e à vasta comunidade do mundo do tênis com o objetivo de criar melhorias significativas. No entanto, ainda não foram mencionadas mudanças específicas a serem consideradas.

A declaração dos organizadores dos torneios elogia Osaka por compartilhar as pressões e ansiedades que enfrenta, e oferece apoio e assistência “em qualquer forma possível” enquanto ela tira um tempo fora das quadras. Com informações da TV NHK do Japão

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!