Mundo tem 1 bilhão de pessoas com deficiência entre as mais impactadas pela pandemia

A data 3 de dezembro é dedicada ao Dia Internacional das Pessoas com Deficiências: são 1 bilhão de habitantes no mundo com algum tipo de deficiência física ou intelectual, sendo que 80% vivem em países em desenvolvimento.

O secretário-geral das Nações Unidas está aproveitando a data para lembrar que essa população foi uma das mais impactadas pela pandemia de Covid-19. Segundo António Guterres, a situação apenas expôs ainda mais as “barreiras e desigualdades enfrentadas pelas pessoas com deficiência”.

Fim da discriminação
O líder da ONU defende que as pessoas com essas condições guiem uma resposta à pandemia que seja inclusiva. Guterres pede também mais parcerias, maior combate à injustiça e à discriminação e maior acesso às tecnologias.

O secretário-geral explica ainda que é preciso criar um mundo pós-Covid-19 que seja “mais inclusivo, acessível e sustentável”.

Para isso, ele faz um apelo a todos os países do mundo, para que implementem a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiências, aumentando assim a acessibilidade e quebrando qualquer tipo de barreira social, econômica e legal.

Mulheres e crianças
Dados das Nações Unidas revelam que 46% das pessoas com 60 anos ou mais têm algum tipo de deficiência. Uma entre cinco mulheres de qualquer faixa etária poderá sofrer com alguma condição, enquanto uma entre 10 crianças tem uma deficiência.

Guterres também menciona que a participação das pessoas com deficiência é essencial para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A meta número 16, por exemplo, prevê a construção de sociedades inclusivas e pacíficas. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!