Momentos cruciais para o Galo conquistar o Brasileirão 2021

O Brasil é preto e branco! O Atlético-MG é o grande campeão do Brasileirão 2021. Com dois jogos ainda a disputar, o Galo conquistou o título do Campeonato Brasileiro na noite de ontem (2), após derrotar o Bahia fora de casa por 3 a 2. Depois de 50 anos de espera, o time de Minas Gerais voltou a dominar o futebol nacional com uma campanha avassaladora. Diante de tal façanha, o site da CBF irá relembrar os fatores primordiais na campanha do título do Galão da Massa na Série A desta temporada.

Ao longo de 36 rodadas, o Atlético-MG somou 81 pontos. A campanha gloriosa conta até então com 25 vitórias, seis empates e apenas cinco derrotas. Equilibrado nos dois extremos do campo, o time de Minas balançou a rede 60 vezes e sofreu 27 gols – com um saldo de gols de 33.

Pedro Souza/Atlético

O Incrível Hulk
Contratado em janeiro deste ano, Givanildo Vieira de Sousa chegou em Minas trazendo consigo o status de estrela e a esperança de glórias para a torcida do Galo. Com o manto alvinegro, o atacante vestiu a alcunha de Hulk e se tornou um verdadeiro herói dentro de campo durante a disputa do Brasileirão Assaí 2021. Com 18 gols – artilharia isolada – e sete assistências, o atleta foi o destaque da equipe na Série A e desponta como um dos francos favoritos para vencer o prêmio de Craque da competição.

Pedro Souza/Atlético

Força Mental
Para um time se tornar campeão, o fator psicológico é fundamental. Com o elenco do Atlético-MG de 2021 não foi diferente. Uma dessas provas de fogo foi vista durante a 29º rodada. Após ser derrotado por 1 a 0 pelo Flamengo, então rival direto na briga pelo título, o Galo não se abalou, pelo contrário. Desde então, não perdeu mais – emplacou um sequência avassaladora de seis triunfos e um empate -, e disparou na liderança para colocar fim ao jejum de cinco décadas.

Pedro Souza/Atlético
Pedro Souza/Atlético

Talento Sul-Americano
Se o Galo se tornou um time para lá de competitivo, deve muito a sua espinha dorsal sul-americana. Xerife da zaga, o paraguaio Júnior Alonso se tornou sinônimo de segurança e regularidade no Brasileirão Assaí 2021. No meio de campo, os argentinos Nacho Fernández e Matías Zaracho foram os maestros da equipe. E no comando de ataque, o Atlético-MG contou com o talento do chileno Eduardo Vargas para balançar as redes dos adversários.

Pedro Souza/Atlético

Arana Inspirado
Peça-chave no elenco do técnico Cuca, Guilherme Arana vive um 2021 de cinema. Com as atuações de alto nível em seu clube, o lateral foi convocado para a Seleção Principal, além de se sagrar campeão olímpico em Tóquio. Pelo Galo, Arana doa suor e sangue em campo durante os 90 minutos. Inspirado, o atleta soma cinco assistências e um gol no Brasileirão Assaí 2021.

Pedro Souza/Atlético
Pedro Souza/Atlético

Apoio da Massa
Com o retorno do publico aos estádios, o Atlético-MG ganhou o reforço dos seus torcedores no Mineirão. A atmosfera criada pelos torcedores se traduziu em resultados positivos dentro de campo. Desde que passou a contar com sua torcida em seus domínios, na 23ª rodada, o Galo se manteve 100% em casa – foram oito vitórias desde então. O apoio da massa alavancou o equipe para a conquista do bicampeonato brasileiro.

Pedro Souza/Atlético

Paredão alvinegro
Os torcedores do Atlético-MG não precisam se preocupar com a máxima de que todo bom time começa por um bom goleiro. Afinal de contas, debaixo das traves está Everson. Goleiro menos vazado do Brasileirão Assaí 2021 até então, com 27 gols concedidos, o arqueiro se transformou em uma paredão nesta temporada, tendo suas performances reconhecidas, inclusive, com convocações para a Seleção Brasileira ao longo da temporada.

Pedro Souza/Atlético

Regularidade
Talvez a característica mais importante que uma equipe que pretende brigar por um título em um campeonato de pontos corridos deva ter é regularidade. E isso não faltou para o Atlético-MG durante o Brasileirão 2021. Desde a 15ª rodada, quando assumiu a liderança da Série A pela primeira vez, o Galo da Massa não deu chance alguma para os adversários e se sagrou campeão sem deixar o 1º lugar em nenhum momento. O time ainda conta com a melhor defesa do torneio, 27 gols sofridos, e o segundo melhor ataque, com 60 bolas na rede. Mérito do técnico Cuca, que conseguiu alinhar um elenco talentoso e manter o ímpeto durante toda a temporada. Com informações da CBF

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!