Cresce cadastramento online de fonogramas na UBC

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Lançada há pouco mais de três meses, a ferramenta Cadastro de Fonograma Online, da União Brasileira de Compositores, registra ótima performance. Com um total de 1.475 habilitados para acessar e usar o sistema e mais de 5,3 mil fonogramas cadastrados, o mecanismo é um sucesso e multiplicou os cadastramentos feitos por titulares independentes, um processo antes muito mais complexo. Um dos implementos mais notáveis no processo é a possibilidade de criar o ISRC (número de identidade global de um fonograma) de forma rápida e intuitiva, sem precisar sair do Portal do Associado. O ISRC é primordial para a correta identificação de uma música, evitando que o crédito fique retido.

Antes do Cadastro de Fonograma Online, os associados conseguiam realizar unicamente o cadastro online de uma obra. Já para cadastrar o fonograma (ou seja, a gravação ou fixação dessa obra), era preciso acessar um antigo mecanismo, o SISRC, com experiência de navegabilidade pouco intuitiva e não adaptado a todos os sistemas operativos.

A nova ferramenta, voltada sobretudo ao artista independente, permite a ele controlar e gerir muitos passos mais da sua própria carreira. Uma lógica que se reproduz mais recentemente em gigantes como o Spotify, que permitirão aos independentes cadastrar suas próprias músicas no seu sistema, sem a necessidade de um agregador digital.

No caso da UBC, o Cadastro Online integra um pacote de investimentos em tecnologia reunidos no chamado Sistema de Administração de Direitos Autorais, que, entre outras melhorias, trouxe uma agilidade inédita na liberação de retidos, por exemplo. “Nossos sistemas são pensados para, no final, automatizar cada vez mais a operação. Há alguns anos, cadastrávamos cerca de 500 mil obras e 30 mil fonogramas por ano. Agora, 1,2 milhão de cada. Conforme vamos cadastrando mais e tendo mais informação, extraímos informações e as confrontamos com o banco do Ecad para automatizar os serviços”, afirma Fábio Geovane, gerente de Operações da UBC.

De acordo com ele, apesar da automatização, há uma equipe treinada acompanhando o processo em tempo real. Funcionários podem ver quase ao vivo a inclusão de um fonograma e detectar incongruências ou problemas. “Hoje em dia, por causa da automatização, chegamos a incluir 450 mil fonogramas no sistema a cada dois meses. É um volume muito expressivo”, analisa o gerente de Operações.

Informações no Portal do Associado, link https://login.ubc.org.br/. Com Portal Sucesso

PUBLICIDADE