Opas diz que casos de Covid-19 estão se estabilizando no Brasil e nos EUA

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), revelou ontem (2) que os casos da Covid-19 estão se estabilizando no Brasil e nos Estados Unidos “após meses de propagação implacável”.

A diretora regional da agência da OMS nas Américas, Carissa Etienne, disse em entrevista semanal, em Washington, que a região já tem cerca de13,5 milhões de casos confirmados e mais de 469 mil mortes devido ao novo coronavírus.

Maioria
Etienne lembra que este é “um sinal claro de que a transmissão ainda está ativa.”

Desde o início da pandemia quase 570 mil profissionais de saúde contraíram o coronavírus na região. Somente nos Estados Unidos foram mais de 140 mil casos em profissionais do setor com 660 mortes.

No Brasil, 270 mil profissionais de saúde se contaminaram com a Covid-19.

No início da pandemia, muitos profissionais de saúde foram remanejados para ajudar, mas sem treinamento e proteção suficientes.

Proteção
Um dos exemplos é a falta de equipamento que levou o pessoal de saúde a ter que reutilizar máscaras e aventais.

Segundo a Opas, em nações caribenhas, ocorre um aumento de casos de contaminação pelo novo coronavírus. Nas últimas duas semanas, quase metade de todos os novos casos foram notificados nas Bahamas.

A chefe da agência contou que Chile e Uruguai registraram tendência de queda em novas infecções.

Vacina
Na entrevista, a Opas pediu aos Estados Unidos que reconsiderem sua decisão de não participar da iniciativa Covax que já reúne 170 países para permitir que economias mais carentes tenham acesso a uma vacina no futuro.

A OMS quer acelerar o desenvolvimento e a fabricação das vacinas contra a Covid-19 e garantir um acesso justo e equitativo atuando com parceiros como a Aliança Gavi de Vacinas, e a Coalizão de Inovações em Preparação para Epidemias (Cepi). Com ONU News.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!