Cerca de 10 mil voluntários desistem de participar da Olimpíada e Paralimpíada de Tóquio

Os organizadores da Olimpíada e Paralimpíada de Tóquio afirmaram que até a terça-feira (1º) cerca de 10 mil pessoas haviam desistido de trabalhar como voluntários nos Jogos.

Elas estão entre os 80 mil voluntários que o comitê organizador tinha assegurado para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, que foram adiados em um ano por causa da pandemia de coronavírus.

A desistência de voluntários teve início em fevereiro, após o então presidente do comitê organizador, Mori Yoshiro, ter sido criticado por suas declarações machistas. Mesmo após a renúncia de Mori para assumir a responsabilidade por suas declarações, mais voluntários continuaram a desistir, mencionando fatos como temores de infecção ou mudanças em seus próprios ambientes de trabalho.

O diretor-geral do comitê, Muto Toshiro, afirmou acreditar que houve algumas pessoas que consideraram difícil atuar como voluntários por causa de seus cronogramas. Muto deu a entender que a desistência de tantos voluntários não será um problema, citando medidas como a possibilidade de parte dos voluntários trabalhar tanto na Olimpíada como na Paralimpíada. Com informações da TV NHK do Japão

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!