Pesquisa mostra que 5 em cada 10 PMEs sofreram com aumento da inadimplência na pandemia

Uma pesquisa especial da Serasa Experian, feita em junho de 2021, revelou que cinco em cada dez (49,4%) micro, pequenas e médias empresas brasileiras identificaram crescimento da inadimplência de seus clientes (consumidores e empresas) na pandemia. 45,2% desses empreendedores calcularam que este aumento na falta de pagamento de seus clientes foi de mais de 50% no período.

Na pesquisa realizada em junho, entre as micro, pequenas e médias empresas que sentiram o aumento da inadimplência de seus clientes na pandemia, o comércio se destacou, relatando um crescimento de 52,7%. Na visão por regiões, o Nordeste também apareceu na liderança, com alta de 51,8%, resultado acima da média nacional.

O levantamento também mostrou que, antes da pandemia, 66,8% das empresas de menor porte costumavam cobrar as dívidas em aberto presencialmente. Agora, a estratégia que elas preferem para tentar recuperar a dívida é por meio de carta ou telefone (52,1%), seguido pelas plataformas digitais (13,2%).

De acordo com o vice-presidente de Pequenas e Médias Empresas e Identidade Digital da Serasa Experian, Cleber Genero, é fundamental que as empresas invistam em métodos eficientes para recuperar o dinheiro e manter o fluxo de caixa equilibrado. “É um momento muito delicado para todos, mas é importante que os empreendedores continuem mantendo contato com seus clientes inadimplentes, pois essa aproximação muitas vezes facilita o recebimento das contas evitando prejuízos aos negócios. Sabemos que é bastante desafiador estabelecer um processo de cobrança funcional, no entanto, conhecer a carteira de clientes e o melhor canal de contato de acordo com o perfil de cada um é a forma mais adequada de começar”, diz Genero.

Além disso, ainda segundo o executivo, também é essencial pensar no passo anterior, ou seja, ter boas estratégias no momento da concessão do crédito para identificar com mais segurança a probabilidade de pagamento de determinado cliente, evitando problemas e prejuízos financeiros aos negócios. Ferramentas disponíveis no mercado, como o Score 2.0 da Serasa Experian, ajudam a tornar a concessão de crédito mais eficiente e assertiva.

21% das PMEs ficaram inadimplentes por conta da pandemia
A pesquisa da Serasa Experian também mostrou que, por conta dos desafios da pandemia, a inadimplência se tornou uma realidade para 21% das micro, pequenas e médias empresas. O comércio lidera essa situação, veja na tabela abaixo a visão detalhada por segmentos:

Segundo o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, as empresas do comércio e serviços foram as que mais ficaram inadimplentes por causa da pandemia. Por terem um contato mais direto com o consumidor final, as medidas de distanciamento social, bem como os lockdowns, acabaram prejudicando bem mais estes setores do que a indústria, a qual ainda pode contar com o mercado externo para o direcionamento de seus produtos.

Rabi reforça ainda que a inadimplência funciona como uma cadeia e que, com a ponta final, isto é, as empresas comerciais e de serviços tornando-se mais inadimplentes, todo o ecossistema pode acabar se prejudicando. “Se o comércio e os serviços devem para os seus fornecedores, estes acabam incorporando tal aumento de custo em seus produtos. Sendo assim, as MPMEs vão pagar mais caro e repassar essa alta do valor para seus clientes finais. Mais ainda, se os seus clientes se tornam inadimplentes, os empreendedores terão de priorizar pagamentos que possibilitem a continuidade de sua operação, postergando outros pagamentos que julgarem menos relevantes. A chance desse processo virar uma bola de neve é alta”, finaliza o economista da Serasa Experian.

Metodologia
Foram entrevistados executivos de 505 micro, pequenas e médias empresas em todo o país, que tandem consumidores, empresas ou os dois públicos. Participaram representantes dos segmentos de Serviços, Comércio Varejista, Comércio Atacadista e Indústria. O levantamento foi feito em junho de 2021. Com informações da Assessoria de Imprensa da Serasa Experian.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!