Reabertura de economia com vírus fora de controle é receita de desastre, diz OMS

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou que países com propagação ativa da Covid-19 devem “evitar eventos que ampliem o contágio”. Para o diretor-geral da agência, a retomada de atividades com vírus descontrolado seria uma “receita para o desastre”.

Tedros Ghebreyesus disse a jornalistas, em Genebra, que muitas pessoas estão se cansando das restrições e desejam voltar à normalidade após oito meses de pandemia.

Casos e morte
Nesse período, a agência da ONU notificou 25.118.689 casos confirmados e 844.312 mortes devido à Covid-19 segundo a atualização divulgada na segunda-feira.

O chefe da OMA recomenda, em primeiro lugar, evitar reuniões em estádios, boates ou locais de culto. Ele destacou ter havido uma explosão de casos em vários países justamente por esses eventos.

Tedros também quer prioridade na redução de mortes protegendo grupos vulneráveis. Entre eles idosos, pessoas com doenças e os chamados trabalhadores essenciais.

Para ele, todos devem fazer sua parte com as medidas que já provaram proteger a si e aos outros. O distanciamento de pelo menos um metro é uma delas, assim como lavar regularmente as mãos, observar a etiqueta na hora de espirrar e usar máscara.

Contato
Em quarto lugar, Tedros pediu aos governos quem encontrem, isolem, testem e cuidar dos casos associadas ao rastreio e à quarentena das pessoas que tiveram contato com doentes.

Para ele, intervenções temporárias e geograficamente direcionadas podem levar ao fim do confinamento na hora certa.

A agência disse apoiar totalmente os esforços para reabrir economias e sociedades, realçando a vontade de “ver as crianças voltando à escola e as pessoas retornando aos locais de trabalho”, mas destaca que isso deve ser feito com segurança.

Tedros Ghebreyesus sublinhou que “nenhum país pode simplesmente fingir que a pandemia acabou.” Com ONU News

PUBLICIDADE
Don`t copy text!