Indústria do Rio de Janeiro recupera 42,3% dos empregos perdidos com pandemia

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Pesquisa feita pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), divulgada ontem (30) por meio da plataforma Retratos Regionais, revela que o setor recuperou de julho a outubro deste ano 15.225 vagas do total de 36.010 postos de trabalho perdidos de março a junho, devido à pandemia do novo coronavírus. O resultado da sondagem confirma que foram recuperados 42,3% dos empregos perdidos nos meses mais afetados pela covid-19.

O destaque é para o desempenho dos segmentos de produtos de metal, de borracha e de material plástico, que recuperaram os postos de trabalho perdidos e criaram novas vagas.

No comércio, foram recuperados, entre julho e outubro, 31% das vagas perdidas. A pesquisa mostra, por outro lado, que o setor de serviços se mantém com saldo negativo no acumulado desde julho, de 5.142 postos de trabalho perdidos.

O comércio recuperou, de julho a outubro, 31% dos postos de trabalho perdidos. O setor de serviços ainda apresenta saldo negativo no acumulado desde julho (-5.142), período considerado pelo indicador de Retomada dos Empregos, da plataforma Retratos Regionais.

Outubro
Em outubro, o estado do Rio teve aceleração no ritmo de contratações, com saldo de 16.271 novas vagas formais, com carteira assinada. Em setembro, o número de postos de trabalho abertos foi de 8.966 e, em agosto, de apenas 5.152.

O setor que mais abriu vagas foi o comércio (+7.559), impulsionado pelo varejo de vestuário e acessórios (+1.056 postos criados). A indústria abriu 4.813 postos de trabalho e o setor de serviços, 3.875. Na agropecuária, o saldo foi de 24 novas vagas em outubro.

Setores
No setor, a indústria de transformação foi a que mais contratou em outubro (+2.945), seguida pela construção civil (+1.707) e pelos serviços industriais de utilidade pública (+307). Já a indústria extrativa teve saldo negativo (-146 postos).

Na indústria de transformação, confecção de artigos do vestuário e acessórios (+828) foi o segmento que mais contratou em outubro, seguindo-se manutenção, reparação e instalação de máquinas e equipamentos (+670); produtos de borracha e de material plástico (+365); produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos, (+354); e produtos alimentícios (+348).

A capital do estado do Rio liderou o desempenho do setor industrial em outubro, com a criação de 2.412 vagas. Seguiram-se o sul fluminense (+903), centro-norte (+468) e a região Serrana (+413 postos de trabalho). Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!