Minas Gerais assume a vice-presidência do Pacto Integrador de Segurança

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Gil Leonardi/Imprensa MG

Minas Gerais assumiu a vice-presidência do Pacto Integrador de Segurança Pública – uma rede formada por 16 Estados que busca a prevenção e a repressão de crimes em regiões de divisas. O secretário de Segurança Pública do Estado, Sérgio Barboza Menezes, foi eleito para a função juntamente com o secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás, Ricardo Balestreri, que agora é o novo presidente do Pacto.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A votação aconteceu durante reunião com os secretários de Goiás, Amazonas, Bahia, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Maranhão, Pará, Piauí, Paraná, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e o Distrito Federal e Minas Gerais, na quarta-feira (30/3), na Cidade Administrativa. O evento encerrou os três dias de treinamento e debates dos profissionais de segurança destes Estados.

Desde segunda-feira (27/3), mais de 100 técnicos, policiais militares, policiais civis, bombeiros, agentes penitenciários realizaram capacitações em softwares e sistemas avançados de mapeamento criminal, de compartilhamento e integração de agências de inteligência e de gerenciamento de processos e documentos.

A ideia é que, em breve, todos os 16 Estados possam utilizar as tecnologias para melhor proteção das fronteiras e identificação de alvos que praticam crimes entre os estados e nas cidades de divisas.

“Os sistemas contribuirão para o direcionamento exato da polícia, melhor tempo de resposta e redução dos crimes”, destacou o agente de polícia do Tocantins, que trabalha na área de Inteligência, Cláudio Marco Pereira, um dos técnicos em treinamento em Belo Horizonte.

Operações integradas nas áreas de divisas
Na reunião dos secretários de segurança foram acertadas novas datas para operações integradas entre os estados do pacto nas regiões de divisas. Mas, por questões de segurança, não serão divulgadas as áreas, datas e quais os crimes estão na mira do grupo nos próximos meses.

Ainda na reunião dos secretários foi divulgado o primeiro balanço dos resultados do trabalho do Pacto Integrador: 949 pessoas presas em flagrante, 408 pessoas presas por mandados de prisão, 1.093 mandados de busca e apreensão cumpridos, 214 armas de fogo apreendidas, 2.225 quilos de entorpecentes apreendidos e um efetivo de 13.888 dos 16 estados empregado, desde maio de 2016.

Como exemplo desse resultado nas divisas de Minas, conseguido por meio do pacto, o secretário Sérgio Menezes citou a redução das ocorrências de explosão de caixas eletrônicos na região do Triângulo Mineiro, cuja desarticulação de quadrilhas em parceria com estados como São Paulo, Goiás e Mato Grosso do Sul permitiram o bom resultado. “O pacto garante atuação em conjunto, alinhamento de inteligências, ações específicas que poupam o retrabalho das forças policiais.” Com Agência Minas

Don`t copy text!