Identificadas três novas variantes de Covid-19 encontradas em 14 países nas Américas

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, identificou três novas variantes da Covid-19 em 14 países das Américas. Segundo a Opas, a descoberta causa preocupações sobre a possível maior propagação e gravidade da pandemia na região.

O número de mortes nas Américas devido à Covid-19 ultrapassou 1 milhão. Mais de 44 milhões de casos foram notificados.

Vigilância
O Brasil faz parte do grupo de países onde as variantes foram detectadas, junto com Argentina, Canadá, Chile, Estados Unidos México e outros.

Em comunicado, a gerente de incidentes da Opas, Sylvain Aldighieri, disse que “as mutações são esperadas como parte da propagação de qualquer vírus.”

Para Aldighieri, “as autoridades nacionais e locais devem continuar fortalecendo as atividades voltadas para o controle da doença, incluindo o monitoramento de perto da Covid-19.”

A especialista diz que é preciso aumentar a vigilância do genoma do vírus, investigação de surtos e rastreamento de contatos. O ajuste das medidas sociais e de saúde pública também é importante.

Gravidade
Em sua atualização, a Opas destaca que “recentemente foi documentado que as pessoas infectadas com a variante VOC 202012/01 têm um risco maior de morrer do que as infectadas com outras variantes.”

Além disso, “estudos preliminares sugerem que a variante 501Y.V2 está associada a uma carga viral mais elevada, o que pode sugerir um potencial maior de transmissibilidade”.

Em referência às duas variantes, detectadas no Reino Unido e na África do Sul, ela disse que parece ainda não ter acontecido transmissão comunitária na região das Américas. Os casos parecem ser limitados, por enquanto, a pessoas que viajaram para esses países ou tiveram contato com pessoas que viajaram.

A terceira variante, detectada no estado do Amazonas, Brasil, é mais prevalente em nível local.

Pesquisadores disseram que o aumento de internações nas últimas semanas em Manaus poderia estar relacionado com a nova variante, mas Aldighieri diz que “ainda é cedo para tirar conclusões.”

Aplicativo
Também essa semana, a Opas lançou o MedPPE, um aplicativo móvel que fornece informações detalhadas sobre os equipamentos de proteção individual que os profissionais de saúde devem usar para se proteger contra o vírus, dependendo de sua função e local de trabalho.

As orientações destinam-se a todo o pessoal que trabalha nas unidades de saúde, incluindo vigilantes, pessoal administrativo e de limpeza, auxiliares de transferência, enfermeiros, técnicos biomédicos e de imagem, cirurgiões e médicos.

Os trabalhadores de saúde são um dos grupos populacionais mais afetados pelo novo coronavírus. As Américas relatam o maior número do mundo em infecções desses profissionais.

Em 1 ° de dezembro de 2020, pelo menos 1 milhão de profissionais de saúde tinham contraído o vírus e mais de 4 mil tinham morrido. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!